UnB Ceilândia já tem o primeiro prédio

Unidade de Ensino e Docncia (UED) est sendo mobiliada; construo vai ser entregue 120 dias antes do prazo; administrao da UnB assumiu o canteiro de obras em 15 de dezembro

UnB Agência - Com 98% da obra concluída, a Unidade de Ensino e Docência (UED) da Faculdade UnB Ceilândia (FCE) já está recebendo mobiliário e equipamentos de laboratórios e salas de professores. A pouco mais de uma semana do início das aulas, o reitor em exercício, João Batista de Sousa, esteve no campus na manhã desta quinta-feira, 1º de março, para conferir o andamento dos trabalhos e avaliar as condições de uso do prédio.

“A estrutura ficou muito boa. O mais importante é que a comunidade acadêmica poderá contar com a unidade desde o primeiro dia do semestre letivo”, comemorou João Batista. A empresa que toca a construção do prédio assumiu no canteiro de obras em 15 de dezembro de 2011, depois que a administração da UnB decidiu assumir a finalização do prédio, até então sob responsabilidade do Governo do Distrito Federal (GDF). “O prazo do contrato era 180 dias e vamos receber a obra pronta em aproximadamente 60 dias”, destacou Diana Pinho, diretora da FCE.

Durante a visita, era possível observar os funcionários da faculdade montando armários, mesas e prateleiras nas salas de professores. De acordo com Diana Pinho, os terminais de computadores e os aparelhos dos oito laboratórios serão instalados a partir desta sexta-feira. “O investimento total em materiais para todo o campus soma R$ 20 milhões”, informou a diretora. Professor do curso de Farmácia, Eduardo Ferreira não escondia a empolgação ao ver a chegada dos equipamentos. “Dou aula de Biologia Química e o nosso laboratório já tem todos os aparelhos necessários”, confirmou.

Sustentabilidade

O conceito arquitetônico do novo prédio expressa a preocupação da universidade com a diminuição do consumo de energia e a destinação de espaços multiuso. O arquiteto Alberto de Faria, diretor do Centro de Planejamento Oscar Niemeyer (Ceplan) disse que a referência é a mesma pensada nos primeiros edifícios do campus Darcy Ribeiro.

“Utilizamos material pré-fabricado, de construção modular, para criar ambientes adequados a vários cursos”, detalhou. Foram realizadas aplicações de brises – placas de alumínio – nas janelas e pintura branca para aproveitar a luminosidade natural. “Diminuímos consideravelmente a dependência de fonte de energia”, acrescentou. O campus da Ceilândia também tem um reservatório subterrâneo para captação de águas pluviais.

Outros prédios

O reitor em exercício também visitou a obra do Módulo de Serviços e Equipamentos Esportivos (MESP), unidade que acolherá as salas de centros acadêmicos, lanchonetes, restaurante, livrarias e copiadoras. A previsão era que o prédio fosse entregue em janeiro, mas a construtora Combrasen, responsável pelo trabalho, alegou problemas de logística. O sócio da empresa, José Elias, no entanto, garantiu que conclui o módulo até o fim de março. “Estamos em um ritmo forte. Essa semana começa a pintura e a instalação elétrica”, explicou.

Já a Unidade Acadêmica (UAC), cuja licitação foi republicada pelo GDFno mês passado, ainda não tem prazo para início das obras. “O segundo semestre depende da unidade, onde estão todas as salas de aula”, reforçou Diana. O novo edital para contratação da empresa que tocará a obra da UAC está aberto a propostas até 19 de março. Somente após o fim do período de recursos e o posterior anúncio da vencedora, será possível determinar o prazo de conclusão do prédio.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247