UTI de Santa Maria terá atendimento normalizado

A UTI do Hospital Regional de Santa Maria deve voltar a funcionar normalmente; a informação foi dada pelo coordenador de Saúde da região administrativa, Christiano Flores; a empresa Intensicare, responsável por administrar o serviço, comprometeu-se a retomar o atendimento sem restrições após a Secretaria de Saúde pagar uma parcela da dívida de R$ 21 milhões com a gestora, correspondente aos repasses de 2014 e 2015  

A UTI do Hospital Regional de Santa Maria deve voltar a funcionar normalmente; a informação foi dada pelo coordenador de Saúde da região administrativa, Christiano Flores; a empresa Intensicare, responsável por administrar o serviço, comprometeu-se a retomar o atendimento sem restrições após a Secretaria de Saúde pagar uma parcela da dívida de R$ 21 milhões com a gestora, correspondente aos repasses de 2014 e 2015
 
A UTI do Hospital Regional de Santa Maria deve voltar a funcionar normalmente; a informação foi dada pelo coordenador de Saúde da região administrativa, Christiano Flores; a empresa Intensicare, responsável por administrar o serviço, comprometeu-se a retomar o atendimento sem restrições após a Secretaria de Saúde pagar uma parcela da dívida de R$ 21 milhões com a gestora, correspondente aos repasses de 2014 e 2015   (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Brasília - A unidade de terapia intensiva (UTI) do Hospital Regional de Santa Maria deve voltar a funcionar normalmente nesta quinta-feira (31). A informação foi dada pelo coordenador de Saúde da região administrativa, Christiano Flores, em coletiva nesta quarta-feira (30). A empresa Intensicare, responsável por administrar o serviço, comprometeu-se a retomar o atendimento sem restrições após a Secretaria de Saúde pagar uma parcela da dívida de R$ 21 milhões com a gestora, correspondente aos repasses de 2014 e 2015.

"Foram empenhados R$ 3 milhões, que devem cair na conta até amanhã. O resto será quitado de acordo com o que é permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal", afirmou Flores. O pagamento é relativo a outubro.

O atendimento não foi suspenso, mas, desde terça-feira (29), pessoas transferidas de outras unidades de saúde precisavam primeiro ser admitidas no box de emergências do hospital de Santa Maria para ser encaminhadas à UTI, o que causava atrasos de aproximadamente 30 minutos. O procedimento normal é que esses pacientes sejam levados diretamente ao setor de terapia intensiva. Os funcionários não deixaram de atender quem estava internado.

O Hospital Regional de Santa Maria conta com 100 leitos de UTI — 60 para adultos, 20 neonatais e 20 pediátricos.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247