Votação no TSE do primeiro caso de cassação por fake news é adiado

Três ministros do Tribunal Superior Eleitoral votaram a favor da cassação de deputado bolsonarista por divulgação de informações falsas

(Foto: Memória EBC/Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News

Metrópoles - O julgamento do primeiro caso de cassação por fake news foi adiado após pedido de vista do ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Carlos Horbach. O plenário da Corte Eleitoral iniciou análise do processo contra o deputado estadual do Paraná Fernando Francischini (PSL-PR), nesta terça-feira (19/10).

Durante a sessão, dois ministros acompanharam o voto do ministro corregedor-geral Luis Felipe Salomão, relator do processo, pela perda do mandato e pela inelegibilidade do parlamentar. No entanto, a votação foi suspensa.

Os três ministros do TSE, que já apresentaram voto, consideraram o parlamentar culpado por propagar desinformação contra a urna eletrônica e o sistema eletrônico de votação nas Eleições de 2018. A decisão depende de sete ministros da Corte e ocorrerá em sessão ainda sem data marcada.

PUBLICIDADE

Leia a íntegra no Metrópoles.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email