Wagner entra no STF com ação contra Cunha por calúnia

Ministro da Casa Civil de Dilma Rousseff, Jaques Wagner apresentou ao STF ação penal em que acusa Eduardo Cunha de calúnia e difamação; em entrevista, o deputado afastado disse que o ex-ministro prometeu votos do PT no Conselho de Ética em troca de engavetar o pedido de impeachment de Dilma

Ministro da Casa Civil de Dilma Rousseff, Jaques Wagner apresentou ao STF ação penal em que acusa Eduardo Cunha de calúnia e difamação; em entrevista, o deputado afastado disse que o ex-ministro prometeu votos do PT no Conselho de Ética em troca de engavetar o pedido de impeachment de Dilma
Ministro da Casa Civil de Dilma Rousseff, Jaques Wagner apresentou ao STF ação penal em que acusa Eduardo Cunha de calúnia e difamação; em entrevista, o deputado afastado disse que o ex-ministro prometeu votos do PT no Conselho de Ética em troca de engavetar o pedido de impeachment de Dilma (Foto: Roberta Namour)

247 - Ministro da Casa Civil de Dilma Rousseff, Jaques Wagner apresentou ao STF ação penal em que acusa Eduardo Cunha (PMDB) de calúnia e difamação, segundo a colunista Natuza Nery, do Painel.

Em entrevista, o deputado afastado disse que o ex-ministro prometeu votos do PT no Conselho de Ética em troca de engavetar o pedido de impeachment de Dilma.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247