Wagner: 'foi uma decisão judicial e quem cometeu crimes deve pagar'

À jornalista Cristiana Lôbo, o ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner, defendeu a legalidade da Operação Catilinária da Polícia Federal nesta manhã; "Foi uma decisão judicial e quem cometeu crimes deve pagar", afirmou o ministro; PF cumpre 53 mandados de busca e apreensão em sete estados e no Distrito Federal e um dos alvos principais é o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ); policiais fizeram buscas também nas residências dos ministros Celso Pansera (Ciência e Tecnologia) e Henrique Eduardo Alves (Turismo), ambos do PMDB

Brasília - Entrevista coletiva do ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner (Valter/Campanato/Agência Brasil)
Brasília - Entrevista coletiva do ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner (Valter/Campanato/Agência Brasil) (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em entrevista à jornalista Cristiana Lôbo, o ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner, defendeu a legalidade da Operação Catilinária da Polícia Federal nesta manhã.

"Foi uma decisão judicial e quem cometeu crimes deve pagar", afirmou o ministro.

PF cumpre 53 mandados de busca e apreensão em sete estados e no Distrito Federal e um dos alvos principais é o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ); policiais fizeram buscas também nas residências dos ministros Celso Pansera (Ciência e Tecnologia) e Henrique Eduardo Alves (Turismo), ambos do PMDB

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email