Wagner: impeachment sem crime é golpe

"Enquanto muitos conspiram p/ chegar aonde as urnas ñ deixaram, nós seguiremos combatendo as tentativas de violação do processo democrático", postou o ministro Jaques Wagner, no Twitter; ele condenou também o cinismo dos que repetem a obviedade de que impeachment não é golpe por estar previsto na Constituição; "O que os defensores do afastamento de @dilmabr não dizem é que tal dispositivo só pode ser acionado em caso de crime de responsabilidade"

"Enquanto muitos conspiram p/ chegar aonde as urnas ñ deixaram, nós seguiremos combatendo as tentativas de violação do processo democrático", postou o ministro Jaques Wagner, no Twitter; ele condenou também o cinismo dos que repetem a obviedade de que impeachment não é golpe por estar previsto na Constituição; "O que os defensores do afastamento de @dilmabr não dizem é que tal dispositivo só pode ser acionado em caso de crime de responsabilidade"
"Enquanto muitos conspiram p/ chegar aonde as urnas ñ deixaram, nós seguiremos combatendo as tentativas de violação do processo democrático", postou o ministro Jaques Wagner, no Twitter; ele condenou também o cinismo dos que repetem a obviedade de que impeachment não é golpe por estar previsto na Constituição; "O que os defensores do afastamento de @dilmabr não dizem é que tal dispositivo só pode ser acionado em caso de crime de responsabilidade" (Foto: Leonardo Attuch)

Brasília 247 – O ministro Jaques Wagner, da Casa Civil, postou uma série de tweets nas redes sociais, demonstrando porque um processo de impeachment, embora previsto na Constituição, se transforma em golpe quando não vem acompanhado de um requisito essencial: o crime de responsabilidade.

Confira abaixo:

O impeachment, de fato, está previsto na Constituição, que concede aos congressistas o poder de destituir o chefe do Poder Executivo.

O que os defensores do afastamento de não dizem é que tal dispositivo só pode ser acionado em caso de crime de responsabilidade.

E isso de modo algum está provado contra a presidenta.

É por isso q nas atuais circunstâncias deve-se falar em golpe. Golpe contra a legalidade, contra a vontade de mais de 54 mi de brasileiros.

Enquanto muitos conspiram p/ chegar aonde as urnas ñ deixaram, nós seguiremos combatendo as tentativas de violação do processo democrático.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247