Agentes penitenciários iniciam paralisação

Agentes e inspetores penitenciário do Maranhão iniciam nesta sexta-feira (17) uma paralisação de advertência de 48h; entre as reivindicações das categorias estão implementação da aposentadoria especial para a categoria de atividades penitenciárias; subsídios equivalentes entre inspetor penitenciário e comissário de Policia Civil, assim como agente penitenciário e investigador de Policia Civil; a categoria também pede escala de trabalho de 24 por 96 horas, contra as atuais 24 por 72 horas

Agentes e inspetores penitenciário do Maranhão iniciam nesta sexta-feira (17) uma paralisação de advertência de 48h; entre as reivindicações das categorias estão implementação da aposentadoria especial para a categoria de atividades penitenciárias; subsídios equivalentes entre inspetor penitenciário e comissário de Policia Civil, assim como agente penitenciário e investigador de Policia Civil; a categoria também pede escala de trabalho de 24 por 96 horas, contra as atuais 24 por 72 horas
Agentes e inspetores penitenciário do Maranhão iniciam nesta sexta-feira (17) uma paralisação de advertência de 48h; entre as reivindicações das categorias estão implementação da aposentadoria especial para a categoria de atividades penitenciárias; subsídios equivalentes entre inspetor penitenciário e comissário de Policia Civil, assim como agente penitenciário e investigador de Policia Civil; a categoria também pede escala de trabalho de 24 por 96 horas, contra as atuais 24 por 72 horas (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Maranhão 247 - Agentes e inspetores penitenciário do Maranhão iniciam nesta sexta-feira (17) uma paralisação de advertência de 48h. Entre as reivindicações das categorias estão implementação da aposentadoria especial para a categoria de atividades penitenciárias; subsídios equivalentes entre inspetor penitenciário e comissário de Policia Civil, assim como agente penitenciário e investigador de Policia Civil.

A categoria também pede escala de trabalho de 24 por 96 horas, contra as atuais 24 por 72 horas; equiparação do valor do vale-transporte dos agentes penitenciários de 2014; a não retirada das gratificações dos servidores penitenciários no gozo de férias ou licença; e substituição da nomenclatura de 'agente penitenciário Temporário' para 'vigilante penitenciário temporário'.

 

 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email