Bahia poderá iniciar testes com vacina russa contra Covid-19 em 1 mês

"Devemos receber em breve quinhentas vacinas, que vamos aplicar para participar da linha de pesquisa da vacina russa, que, felizmente, os primeiros testes feitos em instituições na Europa apresentaram resultados extremamente positivos", disse o governador da Bahia, Rui Costa

Amostras de vacina russa contra Covid-19
Amostras de vacina russa contra Covid-19 (Foto: Fundo de Investimento Direto Russo/Divulgação via REUTERS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Deogracia Pinto, Rede Brasil Atual - Depois de duas semanas de negociação, o governo da Bahia concluiu o acordo de confidencialidade com a Rússia para que as informações científicas da vacina contra a covid-19, chamada de "Sputnik V", sejam repassadas para a Bahiafarma, Fundação Baiana de Pesquisa Científica e Desenvolvimento Tecnológico. 

O governador da Bahia, Rui Costa, destaca que o primeiro lote a ser enviado ao estado, será de 500 doses.

"Devemos receber em breve quinhentas vacinas, que vamos aplicar para participar da linha de pesquisa da vacina russa, que, felizmente, os primeiros testes feitos em instituições na Europa apresentaram resultados extremamente positivos", declarou.    

O Secretário de Saúde da Bahia, Flávio Vilas-Boas, acredita que os testes serão iniciados dentro de um mês.

"Estamos em negociação com a Rússia há duas semanas, e ontem [dia 08] concluímos o acordo de confidencialidade, confirmando isso, vamos submeter o protocolo ao Comitê de Ética e Pesquisa do Instituto Couto Maia, na sequência à Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (CONEP), em Brasília, e também à Agência Nacional, Anvisa. Se eles aprovarem o protocolo, dentro de um mês pretendemos iniciar o estudo da vacina russa aqui no Estado da Bahia", explicou.     

Na Bahia, há casos confirmados da covid-19 em mais de 400 municípios. A maioria dos casos está concentrada na capital, Salvador. Mais de cinco mil pessoas perderam a vida para a doença no estado.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email