Centro de Formação do MST é invadido por bolsonaristas que picham suástica e incendeiam

O Centro de Formação Paulo Freire, localizado em Pernambuco, foi atacado por pelo menos quatro homens com camisas amarelas

www.brasil247.com -
(Foto: Reprodução)


247 - Na  madrugada deste sábado (12), o Centro de Formação Paulo Freire, localizado no assentamento Normandia em Caruaru (Pernambuco), foi atacado por um grupo de bolsonaristas.

De acordo com nota do Movimento Sem-Terra, pelo menos quatro homens com camisas amarelas, aproveitaram uma festa de vaquejada que ocorria no Parque de Vaquejada Milanny, para atacar.

"As três horas da manhã, os bolsonaristas invadiram o espaço do centro  e picharam vários espaços coletivos com o símbolo da suástica nazista e o nome MITO", aponta a nota.

Ainda de acordo com o MST, os bolsonaristas arrombaram e incendiaram a casa de moradia da coordenadora do centro. "Com o fogo, os militantes que mantém o Centro, foram alertados e conseguiram apagar o incêndio. A casa entretanto foi parcialmente queimada, principalmente as camas, telhados e os pertences", ressalta outro trecho da nota.

Segundo o movimento, não é a primeira vez que o centro de formação é atacado. Em 2019, no primeiro ano do governo de Bolsonaro, moveram uma ação de despejo contra o espaço que foi barrado por uma extensa rede de solidariedade vinda do Brasil e de outros lugares do mundo.

"Lamentamos muito ter que fazer este informe, já que saímos de uma jornada eleitoral polarizada e acirrada.  O Brasil e o povo brasileiro clamava por atitudes e empenho para resgatar a democracia, os preceitos constitucionais do estado democrático de direito e uma postura enérgica contra a fome, contra a violência, contra o ódio e contra todo o tipo de preconceito. Os bolsonaristas foram derrotados nas eleições, mas uma minoria, movida pela intolerância, preconceito e ódio de classe, de raça e gênero, não aceitaram os resultados da democracia e estão querendo nos impor um terceiro turno", destaca o documento.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247