Ciro Gomes diz que Tábata não pode ficar impune

"Não acho, francamente, que ela tenha mais lugar para ficar no PDT. Acho que ela deveria sair, assim como os outros deputados do partido que votaram a favor da reforma também", afirmou o ex-presidenciável

Sputinik – O ex-governador do Ceará, Ciro Gomes, defendeu que a deputada federal Tabata Amaral (PDT-SP) saia do partido devido ao voto favorável à reforma da Previdência.

A declaração de Ciro Gomes, um dos principais líderes do Partido Democrático Trabalhista (PDT), foi dada durante um evento na Câmara de Vereadores de Porto Alegre nesta quinta-feira (11).

Segundo o jornal Folha de São Paulo, Ciro Gomes declarou:

"Não acho, francamente, que ela tenha mais lugar para ficar no PDT. Acho que ela deveria sair, assim como os outros deputados do partido que votaram a favor da reforma também".

O candidato do PDT à Presidência em 2018, afirmou ainda que o partido deve abrir procedimentos internos para lidar com os deputados que votaram contra a orientação do partido.

Ciro Gomes afirmou que Tabata "cometeu um erro indesculpável", mas minimizou a questão por ela ser jovem. Ele também afirmou que o voto a favor da Reforma da Previdência é um erro "contra a melhor tradição do trabalhismo brasileiro e contra o povo mais pobre".

A texto-base da reforma da Previdência foi aprovado na quarta-feira (10) por 379 votos a favor e 131 contrários. O texto segue em discussão na Câmara, onde propostas de destaque ao texto ainda estão sendo votados.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247