De olho em 2018, Sarney tenta boicotar o Maranhão

O ex-senador José Sarney (PMDB) dedicou as últimas semanas a prospectar oportunidades para boicotar o governo Flávio Dino (PCdoB); em conversas com empresários atrelados ao seu clã, por exemplo, garantiu que a filha Roseana Sarney (PMDB) volta em qualquer circunstância ao Palácio dos Leões em 2018, pelo menos se depender de Michel Temer (PMDB)

José Sarney e Michel Temer
José Sarney e Michel Temer (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Blog Marrapá - O ex-senador José Sarney (PMDB) dedicou as últimas semanas a prospectar oportunidades para boicotar o governo Flávio Dino (PCdoB).

Em conversas com empresários atrelados ao seu clã, por exemplo, garantiu que a filha Roseana Sarney (PMDB) volta em qualquer circunstância ao Palácio dos Leões em 2018, pelo menos se depender do presidente Michel Temer (PMDB).

A políticos e magistrados, com números de uma pesquisa fajuta da Escutec em mãos, o “chefe de todos os chefes”, alcunhado pelo Ministério Público Federal, se gabava dos poderes recebidos de Temer para sufocar o Maranhão, vetando repasses e investimentos com o objetivo de desgastar o governador adversário.

Barrado a tempo pela bancada maranhense no Congresso Nacional, o recente corte de R$ 224 milhões do Fundeb referente aos municípios do estado teria sido apenas um vislumbre da disposição de Temer em atender os caprichos do oligarca ressentido.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247