Deputado sofre ataques racistas por defender UTIs para atender pacientes do coronavírus

“Não posso me abster de denunciar isso, pois sei que o país ainda possui em sua sociedade pessoas racistas e desinformadas", afirmou o deputado Valmir Assunção (PT-BA), que acionou a Secretaria de Segurança Pública para apurar os ataques racistas contra ele por defender instalação de UTIs para tratar o coronavírus na Bahia

(Foto: Jonas Santos/Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) foi vítima de crime de racismo nesta sexta-feira (10), em um áudio gravado por uma comerciante bolsonarista do município de Itamaraju, no Extremo Sul da Bahia.

Na gravação que circulou em um grupo de WhatsApp, o parlamentar é chamado de “macaco”, “ridículo”, “horroroso”, “vagabundo” e “nariz de chapoca”. O deputado acionou a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) 

“Não posso me abster de denunciar isso, pois sei que o país ainda possui em sua sociedade pessoas racistas e desinformadas. O fato de eu ser negro é motivo de orgulho. A ignorância das pessoas diante desse processo histórico só dificulta a atuação política em Itamaraju e em outras regiões da Bahia e do Brasil. Vou até o fim para que essa pessoa seja punida devidamente dentro da lei”, disse o deputado em nota.

As agressões racistas aconteceram após Valmir divulgar vídeo nas suas redes sociais defendendo a proposta de instalação de 20 leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) para tratar pacientes infectados pelo novo coronavírus no município.

Nos áudios, a comerciante afirma que a medida seria responsável por “levar o Coronavírus” para a cidade. A posição contrária aos leitos também é encampada pelo atual prefeito de Itamaraju, Marcelo Angênica (PSDB).


O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247