Dino condena a portaria 666 de Moro para deportar Glenn

"'...e o seu número é seiscentos e sessenta e seis.' Apocalipse 13:18. Na Bíblia é o número do mal. Por coincidência, esse também é o número da Portaria editada hoje, que pode levar a atos ditatoriais. Defender o Brasil não significa fazer perseguições. É preciso ter bom senso", escreveu o governador Flávio Dino

247 - O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), criticou a portaria do Ministério da Justiça que pode significar a deportação do jornalista Glenn Greenwald, que vem revelando irregularidades do ex-juiz e da Operação Lava Jato. 

"'...e o seu número é seiscentos e sessenta e seis.' Apocalipse 13:18. Na Bíblia é o número do mal. Por coincidência, esse também é o número da Portaria editada hoje, que pode levar a atos ditatoriais. Defender o Brasil não significa fazer perseguições. É preciso ter bom senso", escreveu Dino pelo Twitter.

"Esta Portaria regula o impedimento de ingresso, a repatriação, a deportação sumária, a redução ou cancelamento do prazo de estada de pessoa perigosa para a segurança do Brasil ou de pessoa que tenha praticado ato contrário aos princípios e objetivos dispostos na Constituição Federal, para aplicação do § 2º do art. 7º, da Lei nº 9.474, de 22 de julho de 1997, do inciso IX do art. 45 e do § 6º do art. 50 da Lei nº 13.445, de 24 de maio de 2017, do parágrafo único do art. 191 e do art. 207, ambos do Decreto nº 9.199, de 20 de novembro de 2017", diz o texto da Portaria Nº 666, de 25 de junho de 2019. (Leia mais no Brasil 247)

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247