Dino: ‘estou muito ocupado tentando consertar o estrago que os Sarney fizeram’

O governador do Maranhão, Flávio Dino, voltou a criticar a família Sarney, que dominou a política no estado por quase 50 anos; "Eis uma coisa que não faço: dar atenção a mafiosos e seus asseclas. Estou muito ocupado tentando consertar o estrago que eles fizeram em décadas", escreveu o chefe do executivo em sua conta no Twitter

Presidente da Embratur, Flavio Dino, durante entrevista no Palácio do Planalto sobre a redução dos preços dos hotéis no RJ para o Rio+20
Presidente da Embratur, Flavio Dino, durante entrevista no Palácio do Planalto sobre a redução dos preços dos hotéis no RJ para o Rio+20 (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Maranhão 247 - O governador do Maranhão, Flávio Dino, voltou a criticar a família Sarney, que dominou a política no estado por quase 50 anos.

"Eis uma coisa que não faço: dar atenção a mafiosos e seus asseclas. Estou muito ocupado tentando consertar o estrago que eles fizeram em décadas", escreveu o chefe do executivo em sua conta no Twitter.

O governador já havia reagido à ofensiva da oposição ao seu governo que anunciou pedido de intervenção federal no Estado por conta de um documento que teria circulado no Sistema de Segurança, assinado por um oficial da Polícia Militar, sobre um suposto “monitoramento” de lideranças políticas.

“Não querem eleições, querem tapetão. Deve ser saudade da Ditadura Militar, quando mandavam sem ter votos”, disse Flávio Dino ao se dirigir, diretamente, ao grupo Sarney e à oposição.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247