Dino: ‘no meu mandato, Caema não será privatizada’

O governador Flávio Dino foi enfático ao desmontar mais um factoide criado pela oposição oligárquica: “no meu mandato, não haverá privatização da Caema”; Desde o início da semana, os serviçais que trabalham para a família Sarney na área da comunicação espalham que o Governo do Maranhão irá privatizar a Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema); “O BNDES consultou-nos sobre o seu desejo de fazer estudos técnicos e sugerir eventuais caminhos para aumentar serviços de saneamento. No futuro, iremos debater esses estudos técnicos, desde logo excluindo hipótese de privatização da Caema, como já reiterei diversas vezes”, explicou

Governador Flávio Dino participou da sessão solene da abertura dos trabalhos do Poder Legislativo do Maranhão. Foto: Divulgação
Governador Flávio Dino participou da sessão solene da abertura dos trabalhos do Poder Legislativo do Maranhão. Foto: Divulgação (Foto: Leonardo Lucena)

Blog Marrapá - O governador Flávio Dino foi enfático ao desmontar mais um factoide criado pela oposição oligárquica: “no meu mandato, não haverá privatização da Caema”. Desde o início da semana, os serviçais que trabalham para a família Sarney na área da comunicação espalham que o Governo do Maranhão irá privatizar a Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema).

Nesta quarta-feira, 25, o governador utilizou as redes sociais para afastar a possibilidade e ainda garantiu que, ao contrário, a Companhia passa por um vigoroso programa de investimentos. “O BNDES consultou-nos sobre o seu desejo de fazer estudos técnicos e sugerir eventuais caminhos para aumentar serviços de saneamento. No futuro, iremos debater esses estudos técnicos, desde logo excluindo hipótese de privatização da Caema, como já reiterei diversas vezes”, explicou.

O assunto faz parte da saraivada de factoides criados pela oposição oligárquica no sentido de desconstruir a qualquer custo a imagem do governador Flávio Dino e o alto índice de aprovação que ele conquistou nos dois primeiros anos de governo.

“Não teria lógica nem ponderação impedir estudos técnicos que serão feitos por instituição importante e séria, no caso o BNDES. Estamos investindo na CAEMA para que tenha maior eficiência e consiga prestar serviços de mais qualidade. É o que a população precisa muito”, disse o governador.

A postura da oposição visou desestabilizar, além de tudo, os funcionários que trabalham na Caema. Muitos irão lembrar quando a Cemar foi privatizada, em junho de 2000, no governo de Roseana Sarney, quando vários trabalhadores perderam seus empregos. E é isso que a oposição oligárquica quer que aconteça novamente.

“O que não abrimos mão é de buscar ampliação do saneamento, e estamos usando todos os caminhos para isso. Nosso foco é a população”, concluiu Flávio Dino, afastando de vez os boatos e factoides criados em relação à privatização da Caema.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247