Dino: reconhecer os direitos de Lula não prejudica a Lava Jato, a operação não pode ser canonizada

Governador do Maranhão, que é ex-juiz federal, ressalta que as arbitrariedades cometidas pela Lava Jato devem ser apontadas pelo STF . ‘Tal ‘operação’ não pode ser canonizada e ser intocável’, disse.

(Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governador do Maranhão, Flávio Dino, que é ex-juiz federal, usou suas redes sociais nesta quinta-feira (15) para dizer que os direitos políticos de Lula devem ser restabelecidos pelo STF, assim como as arbitrariedades da operação Lava Jato devem ser apontadas pela Corte.

"Muito importante que o STF esteja julgando múltiplas ilegalidades perpetradas contra o ex-presidente Lula. Óbvias incompetência e suspeição do juiz, por parcialidade no caso concreto. Outros processos legítimos por corrupção, contra outros réus, podem e devem continuar", disse o governador. 

Em sua visão, "não faz sentido o argumento de que reconhecer os direitos do presidente Lula “prejudicam a Lava Jato”. Tal “operação” não pode ser canonizada e ser intocável. Acertos e erros devem ser reconhecidos. As leis não podem deixar de ser aplicadas por argumentos puramente políticos".

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email