Dono de grupo de comunicação na Paraíba diz que jornalistas deveriam ser apedrejados (ouça)

Dono do Sistema Correio e ex-senador, Roberto Cavalcanti tem um conglomerado de comunicação na Paraíba e retransmite a Record no estado

Roberto Cavalcanti
Roberto Cavalcanti (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em participação na sua própria rádio, o dono do Sistema Correio, afiliada da Record, e ex-senador Roberto Cavalcanti defendeu que jornalistas que noticiam os números do avanço da Covid-19 no Brasil sejam "apedrejados".

"Tem determinadas emissoras que ao darem o placar de quantos morreram no País naquele dia parece um gol da seleção do Brasil: 'hoje batemos dez mil, batemos recorde!'. Isso é uma vergonha, é um País que deveria ter vergonha cara. Um radialista um jornalista que fizesse um negócio desse deveria ser apedrejado na rua", disse Cavalcanti.

O ex-senador parece ter tomado ciência do que disse e logo em seguida tentou se desculpar. "Descarrego meu silêncio de 62 dias para hoje. Me exaltei, peço desculpas".

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247