Em 2018, Lula é Dino e Dino é Lula

Ao fechar sua caravana no Maranhão, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva também deixou claro que, em 2018, apoiará a reeleição do governador Flávio Dino, do PCdoB; a decisão corrige um erro histórico do PT, que, nas eleições passadas, fechou alianças com a família Sarney, em nome do pragmatismo, liquidando a legenda no Maranhão; agora, tanto Lula apoiará Dino como também terá a reciprocidade, uma vez que o governador maranhense tem sido uma das vozes mais corajosas contra o golpe e em defesa do direito de Lula em se candidatar

Ao fechar sua caravana no Maranhão, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva também deixou claro que, em 2018, apoiará a reeleição do governador Flávio Dino, do PCdoB; a decisão corrige um erro histórico do PT, que, nas eleições passadas, fechou alianças com a família Sarney, em nome do pragmatismo, liquidando a legenda no Maranhão; agora, tanto Lula apoiará Dino como também terá a reciprocidade, uma vez que o governador maranhense tem sido uma das vozes mais corajosas contra o golpe e em defesa do direito de Lula em se candidatar
Ao fechar sua caravana no Maranhão, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva também deixou claro que, em 2018, apoiará a reeleição do governador Flávio Dino, do PCdoB; a decisão corrige um erro histórico do PT, que, nas eleições passadas, fechou alianças com a família Sarney, em nome do pragmatismo, liquidando a legenda no Maranhão; agora, tanto Lula apoiará Dino como também terá a reciprocidade, uma vez que o governador maranhense tem sido uma das vozes mais corajosas contra o golpe e em defesa do direito de Lula em se candidatar (Foto: Gisele Federicce)

Maranhão 247 - Em sua passagem pelo Maranhão, último estado da caravana que faz pelos nove estados do Nordeste, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva firmou uma aliança com o governador Flávio Dino (PCdoB).

Lula apoiará Dino em sua candidatura à reeleição em 2018 e, em troca, também receberá o apoio do governador para sua corrida à presidência da República.

A união repara um erro histórico do PT no Estado, que em 2014, durante a campanha de Dilma Rousseff, fechou alianças com a família Sarney, em nome do pragmatismo, liquidando a legenda no Maranhão.

Apesar da decisão do PT, o governador maranhense foi uma das vozes mais contundentes contra o golpe que afastou Dilma e é hoje um grande defensor do direito de Lula em se candidatar.

"Hoje recebi o presidente Lula quando de sua chegada em São Luís. E amanhã estarei com ele no Ato Público às 17h", anunciou Flávio Dino nesta tarde, postando uma foto com o ex-presidente no Twitter.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247