Flávio Dino acusa Roseana de sonegar informações

Governador eleito do Maranhão, Flávio Dino (PC do B) reclamou da dificuldade em obter informações do governo Roseana Sarney (PMDB); "Os documentos que nos foram transmitidos são insuficientes, incompletos e não nos permitem planejar com segurança os primeiros dias de governo. A sonegação constante de informações, mesmo com pedido formal, nos faz afirmar que a transição em nosso Estado não foi democrática", disse; o governo nega as acusações

Governador eleito do Maranhão, Flávio Dino (PC do B) reclamou da dificuldade em obter informações do governo Roseana Sarney (PMDB); "Os documentos que nos foram transmitidos são insuficientes, incompletos e não nos permitem planejar com segurança os primeiros dias de governo. A sonegação constante de informações, mesmo com pedido formal, nos faz afirmar que a transição em nosso Estado não foi democrática", disse; o governo nega as acusações
Governador eleito do Maranhão, Flávio Dino (PC do B) reclamou da dificuldade em obter informações do governo Roseana Sarney (PMDB); "Os documentos que nos foram transmitidos são insuficientes, incompletos e não nos permitem planejar com segurança os primeiros dias de governo. A sonegação constante de informações, mesmo com pedido formal, nos faz afirmar que a transição em nosso Estado não foi democrática", disse; o governo nega as acusações (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Maranhão 247 - O governador eleito do Maranhão, Flávio Dino (PC do B), reclamou da dificuldade em obter informações do governo Roseana Sarney (PMDB). Segundo ele, houve poucos avanços “na transição, principalmente quanto às informações sobre a situação financeira do Estado, abrangendo contratos, convênios e a situação dos precatórios”.

“Os documentos que nos foram transmitidos são insuficientes, incompletos e não nos permitem planejar com segurança os primeiros dias de governo. A sonegação constante de informações, mesmo com pedido formal, nos faz afirmar que a transição em nosso Estado não foi democrática”, disse Flávio Dino ao Estadão.

 O futuro governador disse que “algumas informações foram repassadas pelos secretários da ex-governadora e funcionários das estruturas do governo”. “Nos primeiros dias, acompanhávamos as últimas ações do governo pelo Diário Oficial. Mas o governo, há 15 dias, suspendeu a publicação”, acrescentou. “Preocupa-nos a herança de dívidas, bem como gastos desnecessários de última hora”.

Outro lado

A chefe da Casa Civil do Maranhão, Anna Graziella Neiva, nega que esteja havendo sonegação de informações. De acordo com ela, “antes de o governador eleito entrar em contato conosco, a governadora Roseana se antecipou e, em reunião realizada em 10 de outubro, no Palácio dos Leões, orientou todo o secretariado para que eles se preparassem para fornecer informações e para que fosse realizada uma transição eficiente, tranquila, transparente”.

“Essa reunião aconteceu antes mesmo do primeiro contato da equipe de transição do governador eleito, que aconteceu no dia 14 de outubro”, afirmou. A dirigente afirma, ainda, que “a maioria dos documentos solicitados, em ofício, já foi entregue”. “O trabalho continua e as reuniões entre as equipes seguem acontecendo. Mas creio que atendemos tudo o que nos foi solicitado”, complementou.

Sobre o suposto sonegamento de informações, Anna afirmou que esta acusação lhe “causa profunda e extrema estranheza”. “Entendo que não é o momento de politizar e de distorcer o que estão fazendo os técnicos do governo. A transição é importante porque é o momento de mostrar os resultados”, disse.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247