Flávio Dino: Bolsonaro atrasa renda emergencial para causar "desespero" na população

Para o governador do Maranhão, Bolsonaro deseja que exista medo na população para que sua ideologia fascista possa continuar em vigor. “[O fascismo] precisa do medo para fazer prevalecer suas teses autoritárias e violentas", afirmou

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em entrevista ao GGN, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), afirmou que a lentidão no processo de distribuição da renda emergencial para a população em tempos de coronavírus tem por objetivo causar "desespero" na sociedade.

Para o governador, Jair Bolsonaro tem desejo pelo "caos, desespero, medo, pânico", isso porque o medo é um aspecto necessário para a existência do fascismo, praticado por Bolsonaro. “[O fascismo] precisa do medo para fazer prevalecer suas teses autoritárias e violentas".

“Acho que há, de fato, um conjunto de atitudes que prenunciam isso, esse desejo de produção de caos na sociedade brasileira. Seja pelo desprezo de uma situação sanitária obviamente grave – chamá-la de ‘gripezinha’ não é apenas irresponsabilidade, é algo criminoso – e, ao mesmo tempo, temos a negação da aplicabilidade rápida da renda básica do auxílio emergencial, exatamente para produzir desespero", afirmou Dino.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247