Flávio Dino critica "deploráveis baixarias" cometidas contra Manuela D'Ávila

"Todos que defendem a democracia e a participação política das mulheres devem se opor a esses métodos vis e às fake news", disse o governador Flávio Dino (PCdoB-MA), em solidariedade à candidata a prefeita de Porto Alegre Manuela D´Ávila (PCdoB), atacada pelo ex-noivo Rodrigo Maroni (PROS), que acusou a ex-parlamentar de traidora e de criar um "gabinete do ódio"

Flávio Dino, governador do MA, e os candidatos à Prefeitura de Porto Alegre Rodrigo Maroni (PROS) e Manuela D'Ávila (PCdoB)
Flávio Dino, governador do MA, e os candidatos à Prefeitura de Porto Alegre Rodrigo Maroni (PROS) e Manuela D'Ávila (PCdoB) (Foto: Reprodução I Sul 21 I Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), prestou solidariedade à candidata a prefeita de Porto Alegre Manuela D´Ávila (PCdoB), alvo de ataques do seu ex-noivo, na noite da última quinta-feira (1), em debate promovido pela Band. Ex-vereador, o postulante Rodrigo Maroni (PROS) disse que a ex-deputada federal criou um "gabinete de ódio" dentro de seu partido e disse que seu ex-mulher "trai". 

Em postagem no Twitter, Flávio Dino classificou como "deploráveis baixarias contra a amiga @ManuelaDavila, que lidera as pesquisas para a prefeitura de Porto Alegre". "Todos que defendem a democracia e a participação política das mulheres devem se opor a esses métodos vis e às fake news. Minha solidariedade. E vamos vencer", acrescentou. 

No debate a candidata foi chamada à frente para fazer uma pergunta e questionou o ex-noivo sobre suas propostas para o período pós-pandemia. Rodrigo falou rapidamente pelo tema e depois começou os ataques contra Manuela, ao dizer que a ex-parlamentar criou um "gabinete de ódio" dentro de seu partido, obrigando as pessoas a falarem bem dela. 

"A Manuela trai. E eu dou nome e sobrenome. Traiu a Rosane Bordignon, traiu seu primeiro chefe de gabinete, a Soninha Correia, André Machado, Beto Albuquerque... E a mim, óbvio", complementou. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247