Flávio Dino defende união progressista contra “apartheid” de Bolsonaro: “É tempo de caminhar com Mandela”

"Nenhuma diferença entre nós é mais importante do que defender o Brasil do apartheid representado pelo projeto bolsonarista. É tempo de caminhar com Mandela", afirmou o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), potencial candidato a presidente em 2022

Flávio Dino
Flávio Dino (Foto: Governo do Maranhão)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em artigo publicada no jornal O Globo nesta quinta-feira (23), o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), defendeu uma "união progressista" contra o "apartheid" representado pelo governo Jair Bolsonaro. "Nenhuma diferença entre nós é mais importante do que defender o Brasil do apartheid representado pelo projeto bolsonarista. É tempo de caminhar com Mandela", diz o chefe do Executivo maranhense, que surge como um dos mais fortes pré-candidatos progressistas às eleições presidenciais de 2022.

De acordo com o potencial candidato a presidente da República na próxima eleição, o Brasil necessita "de uma ampla união progressista que livre o Brasil do bolsonarismo". 

"Lulistas, trabalhistas, socialistas, comunistas, verdes, social-democratas, todos têm um grande papel. Não podem, nem devem deixar de existir. A questão é mais simples: abrir portas e janelas para deixar os ventos da Pátria varrerem mágoas", acrescentou.

No texto, Dino afirmou que, "após 18 meses de desvarios, omissões gravíssimas e denúncias diversas, Bolsonaro mantém razoáveis taxas de aprovação popular. Recentemente, anova vitória da extrema direita na Polônia lembra-nos de que o ruim ainda pode piorar". 

"Segundos mandatos tendem a propiciar um sentimento de aprovação e induzir a ousadias ainda maiores por parte de mentes despóticas. No caso brasileiro, o STF e o Congresso têm tido um peso decisivo para conter os arroubos de Bolsonaro. Terão força para resistir em um segundo mandato? Se ficarmos presos à configuração política que levou ao desfecho das eleições de 2018, provavelmente ele se repetirá".

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247