Flávio Dino lamenta morte de Marco Aurélio Garcia

"Lamento muito. Um professor de muitas qualidades e um dirigente político com ótima visão sobre as relações entre as Nações", disse o governador do Maranhão, Flávio Dino, em referência a Marco Aurélio Garcia, ex-assessor especial da presidência da República Assuntos Internacionais; ele tinha 76 anos e foi vítima de um infarto fulminante

"Lamento muito. Um professor de muitas qualidades e um dirigente político com ótima visão sobre as relações entre as Nações", disse o governador do Maranhão, Flávio Dino, em referência a Marco Aurélio Garcia, ex-assessor especial da presidência da República Assuntos Internacionais; ele tinha 76 anos e foi vítima de um infarto fulminante
"Lamento muito. Um professor de muitas qualidades e um dirigente político com ótima visão sobre as relações entre as Nações", disse o governador do Maranhão, Flávio Dino, em referência a Marco Aurélio Garcia, ex-assessor especial da presidência da República Assuntos Internacionais; ele tinha 76 anos e foi vítima de um infarto fulminante (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Maranhão 247 - O governador do Maranhão, Flávio Dino, lamentou, nesta quinta-feira (20), a morte de Marco Aurélio Garcia, ex-assessor especial da presidência da República Assuntos Internacionais. Ele tinha 76 anos e foi vítima de um infarto fulminante.

"Lamento muito. Um professor de muitas qualidades e um dirigente político com ótima visão sobre as relações entre as Nações", disse o chefe do executivo maranhense pelo Twitter.

Garcia foi um importante líder na construção e execução da política externa brasileira durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Também foi um dos idealizadores dos Brics.

Filiado ao PT, Garcia era professor aposentado do Departamento de História da Unicamp e historicamente vinculado à esquerda.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247