Globo aponta pai e filho “encrencados” na Justiça

O jornal O Globo destaca parlamentares investigados na Lava Jato cujos suplentes também são alvos de processos por diversas irregularidades; com o título “Suplentes encrencados”, a reportagem traz como principal exemplo o senador Edison Lobão (PMDB) e seu filho, Edinho Lobão; Lobão pai é investigado, entre outras coisas, por receber R$ 5,5 milhões para interferir no resultado do leilão da usina de Jirau; Edinho “é alvo de processos por ocultação de patrimônio, falsidade ideológica e sonegação fiscal”

O jornal O Globo destaca parlamentares investigados na Lava Jato cujos suplentes também são alvos de processos por diversas irregularidades; com o título “Suplentes encrencados”, a reportagem traz como principal exemplo o senador Edison Lobão (PMDB) e seu filho, Edinho Lobão; Lobão pai é investigado, entre outras coisas, por receber R$ 5,5 milhões para interferir no resultado do leilão da usina de Jirau; Edinho “é alvo de processos por ocultação de patrimônio, falsidade ideológica e sonegação fiscal”
O jornal O Globo destaca parlamentares investigados na Lava Jato cujos suplentes também são alvos de processos por diversas irregularidades; com o título “Suplentes encrencados”, a reportagem traz como principal exemplo o senador Edison Lobão (PMDB) e seu filho, Edinho Lobão; Lobão pai é investigado, entre outras coisas, por receber R$ 5,5 milhões para interferir no resultado do leilão da usina de Jirau; Edinho “é alvo de processos por ocultação de patrimônio, falsidade ideológica e sonegação fiscal” (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247,com Blog Marrapá - O jornal O Globo desta segunda-feira (24) destaca parlamentares investigados na Lava Jato cujos suplentes também são alvos de processos por diversas irregularidades. Com o título “Suplentes encrencados”, a reportagem traz como principal exemplo o senador Edison Lobão (PMDB-MA) e seu filho, Edinho Lobão (PMDB-MA).

Lobão pai é investigado, entre outras coisas, por receber R$ 5,5 milhões para interferir no resultado do leilão da usina de Jirau, quando era ministro de Minas e Energia.

O peemedebista já havia sido citado em uma delação de Ricardo Pessoa, dono da empreiteira UTC. Peemedebista teria se beneficiado de R$ 1 milhão para favorecimento da empresa em consórcio responsável pelas obras da usina nuclear Angra 3 (RJ). Ele negou as acusações.

Em outra delação, a do ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura, Benedicto Júnior, disse que se recorda de ter sido o senador Edison Lobão (PMDB-MA) a pessoa para quem os valores vinculados à obra deveriam ser destinados. 

O ex-diretor da Andrade Gutierrez Flávio Barra disse que entre R$ 4 milhões e R$ 5 milhões foram repassados ao senador Edison Lobão (PMDB) pelas obras de Angra 3 e R$ 600 mil da hidrelétrica de Belo Monte (PA). A propina de Belo Monte teria sido entregue em espécie na casa de Márcio Lobão, filho do parlamentar. 

Lobão é alvo de dois inquéritos no STF no âmbito da Operação Lava Jato e alvo de outras duas investigações derivadas da operação sobre irregularidades na usina de Belo monte.

Edinho “é alvo de processos por ocultação de patrimônio, falsidade ideológica e sonegação fiscal”. Ele é investigado por ter escondido a propriedade de uma empresa de bebidas sob o nome de laranjas.

O Globo ainda lembra que, recentemente, o Ministério Público da Suíça apresentou documentos apontando contas secretas no país em nome dele.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247