Governador da Paraíba critica motim dos PMs, que tem 'forte conotação política'

O governador da Paraíba, João Azevêdo, disse que deputados estaduais saídos da polícia, bolsonaristas, infiltram-se no movimento dos PMs com objetivos políticos e eleitorais

João Azevêdo, governador da Paraíba
João Azevêdo, governador da Paraíba
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - "O que observamos na Paraíba, assim como em outros Estados, é a forte conotação política e até eleitoreira verificada nesses movimentos. Porque uma coisa é a reivindicação legítima de uma categoria que arrisca suas vidas para proteger a sociedade, mas outra é a radicalização exacerbada de pessoas que apostam no caos, no quanto pior, melhor para atingir seus objetivos políticos e eleitorais já este ano", afirma o governador da Paraíba, João Azevêdo, em entrevista ao Estado de S.Paulo.

Azevêdo exemplifica com o que ocorre também em seu estado: "Mesmo a gente abrindo o canal permanente de negociação com as diversas entidades que compõem a segurança pública, muitas vezes, participando pessoalmente das reuniões, observamos a infiltração de agentes políticos, notadamente de dois deputados estaduais policiais que fazem oposição radical desde o primeiro dia de nossa gestão. E que já anunciaram suas pré-candidaturas a prefeito de João Pessoa".

Leia a íntegra.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247