Governadores do Nordeste preparam reação a Bolsonaro

Os governadores do Nordeste terão uma reunião na próxima segunda, 29, do consórcio que formaram em março e irão articular uma reação conjunta contra os ataques de Bolsonaro à região e ao povo nordestino; “Não esperava na vida ver um presidente falar tanta baixaria”, diz o governador da Bahia, Rui Costa

Rui Costa e Jair Bolsonaro
Rui Costa e Jair Bolsonaro (Foto: Mateus Pereira/GOVBA | Marcos Corrêa/PR)

247 - Os governadores do Nordeste terão uma reunião na próxima segunda-feira (29) do consórcio que formaram em março e irão articular uma reação conjunta contra os ataques de Bolsonaro à região eo ao povo nordestino. “Não esperava na vida ver um presidente falar tanta baixaria”, diz o governador da Bahia, Rui Costa (PT). 

Na semana passada, o chefe do Planalto fez referência aos "governadores de Paraíba" e afirmou que os do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB-MA), e da Paraíba, João Azevêdo (PSB-PB), são “intragáveis”.

“E como um presidente brinca com o tamanho da cabeça de um ministro para dizer que ele pode ser do Nordeste?”, complementou Rui Costa. 

Numa live no Facebook, Bolsonaro perguntou ao ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, se ele tinha “parente pau-de-arara”. “Com essa cabeça aí, tu não nega, não”, disse o presidente, dando uma gargalhada.

Na eleição presidencial, Bolsonaro teve apenas 30,3% dos votos válidos na Região Nordeste, o equivalente a 8,8 milhões. O seu então adversário no segundo turno, Fernando Haddad (PT), teve 69,7% dos votos válidos (20,3 milhões). 

Mesmo antes de eleito, o atual presidente vinha dizendo que acabaria com o chamado "coitadismo" do nordestino, em referência a dependência de milhares deles de programas sociais. Aversão a direitos tornou-se marca indissociável deste governo.

Leia mais na coluna de Mônica Bergamo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247