Governo Bolsonaro impõe censura sobre óleo nas praias do Nordeste: “Se alguém abrir a boca é exonerado”

A declaração é de uma pesquisadora. “Se alguém abrir a boca é exonerado, pois não se pode contestar o governo”, disse uma pesquisadora. Entre os principais órgãos censurados estão o INPE e a Fundação Joaquim Nabuco, que desenvolve um trabalho de pesquisa

(Foto: Reuters)

247 - Pesquisadores e moradores que mantêm relação dentro de órgãos federais que o debate sobre o óleo nas praias do Nordeste sofrem censura por parte do governo Jair Bolsonaro. “Se alguém abrir a boca é exonerado, pois não se pode contestar o governo”, disse uma pesquisadora, que preferiu não se identificar. Outra fonte diz: “É muito estranho que isso aconteça em um momento em que o Nordeste se levanta contra esse homem. É uma resposta do tipo: se lasquem, já que não votaram em mim”, disse

Entre os principais órgãos censurados estão o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), que tem dificultado o acesso às imagens de satélite para detecção da origem do óleo, e a Fundação Joaquim Nabuco, que desenvolve um trabalho de pesquisa junto às comunidades afetadas pelo petróleo que chega às praias.

Leia a íntegra na Revista Forum

Ao vivo na TV 247 Youtube 247