Humberto Costa: vamos ao MPF pedir o “imediato afastamento” de Dallagnol

"As revelações da Veja tornam insustentável a continuidade do procurador Dallagnol à frente da força tarefa da Lava a Jato. Vamos solicitar à corregedoria do Ministério Público Federal o imediato afastamento de Deltan e a abertura de processo de apuração de sua conduta", afirmou o senador Humberto Costa (PT-PE)

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O senador Humberto Costa (PT-PE) informou no Twitter que irá ao Ministério Público Federal (MPF) pedir o afastamento imediato do procurador da Operação Lava Jato Deltan Dallagnol.

"As revelações da Veja tornam insustentável a continuidade do procurador Dallagnol à frente da força tarefa da Lava a Jato. Vamos solicitar à corregedoria do Ministério Público Federal o imediato afastamento de Deltan e a abertura  de processo de apuração de sua conduta", escreveu o parlamentar no Twitter.

Em um dos diálogos, o então juiz Sérgio Moro, atual ministro da Justiça, e Dallagnol fazem uma referência ao ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin. "Em 13 de julho de 2015, Dallagnol sai exultante de um encontro com o ministro Edson Fachin e comenta com os colegas de MPF: 'Caros, conversei 45 min com o Fachin. Aha uhu o Fachin é nosso'", afirmou o procurador.

Moro também mentiu ao ministro Teori Zavascki, do STF, ao negar a existência de parlamentares num dos processos que ele julgava. Moro sabia da presença de congressistas, o que implicava envio do caso a Brasília, o que ele não fez (leia aqui).

O parlamentar também criticou o fato de o Ministério Público ter apresentado requerimento junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) para que o órgão apure se o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) está analisando as movimentações financeiras do jornalista Glenn Greenwald, um dos fundadores do site Intercept Brasil.

"Intimidação, não! Não deixaremos esse nefasto governo usar o aparelho do Estado para perseguir jornalistas. A liberdade de imprensa é um dos pilares da democracia. Sérgio Moro tem de respeitar as regras do jogo e se demitir do ministério", disse.


O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email