Justiça do Trabalho proíbe demissão coletiva da Ford na Bahia

A Justiça do Trabalho concedeu uma liminar suspendendo a demissão coletiva de funcionários da Ford da fábrica de Camaçari (BA). Foi determinada a proibição “até lograr êxito na negociação coletiva para tal com a entidade sindical profissional, devendo todas as possibilidades serem analisadas e discutidas"

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Justiça do Trabalho concedeu uma liminar, nesta sexta-feira, 5, suspendendo a demissão coletiva de funcionários da Ford da fábrica de Camaçari, na Bahia.

A liminar foi solicitada pela Justiça do Trabalho e pela Procuradoria-Geral da República (PGR) e a decisão foi do juiz Leonardo de Moura Landulfo Jorge, da 3ª Vara do Trabalho de Camaçari.

O juiz determinou que a Ford "abstenha-se de promover dispensa coletiva de trabalhadores até lograr êxito na negociação coletiva para tal com a entidade sindical profissional, devendo todas as possibilidades serem analisadas e discutidas".

Ele também definiu que a empresa não pode suspender o pagamento de salários ou licenças remuneradas, apresentar ou oferecer propostas individuais e nem "praticar assédio moral negocial", segundo a CNN.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email