Lobão aluga escritório da mãe do advogado de Edinho por R$ 14 mil mensais, diz blog

Segundo o Blog do Garrone, desde de março de 2011 quando o filho suplente, Edinho Lobão, aproveitou ao assumir o mandato do pai para alugar por R$ 10 mil mensais, que o imóvel de Thereza de Maria Villas Boas Santos, mãe do seu advogado, Ruy Eduardo Villas Boas Santos,  funciona como escritório político em São Luís do pai Edison Lobão (PMDB) de plantão no Senado; em 2015, o valor do aluguel subiu de R$ 6 mil, R$ 7 mil para R$ 12 mil, bem acima do IGP-M; em 2017, subiu para R$ 14 mil em 2017; no segundo o Portal da Transparência do Senado, só pagou os meses de janeiro e fevereiro; o que justificaria o aumento para R$ 14 mil, antes do mês de aniversário do contrato?, questiona o blog

Lobão
Lobão (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Blog do Garrone - Desde de março de 2011 quando o filho suplente, Edinho Lobão, aproveitou ao assumir o mandato do pai para alugar por R$ 10 mil mensais, que o imóvel de Thereza de Maria Villas Boas Santos, mãe do seu advogado, Ruy Eduardo Villas Boas Santos,  funciona como escritório político em São Luís do Lobão de plantão no Senado.

Até 2014, enquanto esquentou a cadeira do pai, Edinho Lobão recebeu como cota para o exercício da atividade parlamentar R$ 460 mil para pagar o aluguel do dito escritório, localizado na Av. dos Holandeses. Em 2012 ao tentar justificar o valor da locação ao portal do IG em Brasília, o Lobinho se complicou mais ainda ao explicar que paga entre R$ 6 mil e R$ 7 mil pelo escritório e o resto é pelo mobiliário.

Só se esse escritório seja para um outro tipo de negócio ou conto de fadas, que exige não somente mesa, cadeira e ar condicionado !

Em 2015 com o retorno do genitor Lobão ao Senado o valor do aluguel subiu para R$ 12 mil reais mensais,  aumento muito acima do Índice Geral de Preços do Mercado – IGP-M  que regula o reajuste dos aluguéis, acumulado neste ano em 10,5%.

O senador conhecido na lista de propina da Odebrecht como “esquálido” manteve o mesmo valor em 2016 e aumentou para R$ 14 mil em 2017, onde segundo o Portal da Transparência do Senado, só pagou os meses de janeiro e fevereiro.

Ou não teve tempo de apresentar as notas referentes aos meses seguintes para receber os valores correspondentes ou não renovou o contrato ao completar seis anos em março de 2017, depois de render aos Villas Boas R$ 760 mil

Mas se não renovou ou mesmo que o faça, o que justificaria o aumento para R$ 14 mil, antes do mês de aniversário do contrato?

O curioso e esquisito é que ao igual tempo que o aluguel desse escritório  é o mais caro entre os dos 81 senadores, a conta de energia elétrica do imóvel é em média R$ 60 reais .

 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247