MA apresenta projetos para terminais aquaviários

Com investimento de R$ 12,3 milhões, o governo estadual, por meio da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), iniciou as licitações das obras de construção do novo Terminal do Cujupe, que têm começo previsto para abril, e a de readequação do Terminal da Ponta da Espera, com início estimado para fevereiro; os dois projetos, elaborados pela equipe de Engenharia da Emap, foram apresentados a representantes do Fórum em Defesa da Baixada Maranhense pelo presidente da Emap, Ted Lago

Com investimento de R$ 12,3 milhões, o governo estadual, por meio da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), iniciou as licitações das obras de construção do novo Terminal do Cujupe, que têm começo previsto para abril, e a de readequação do Terminal da Ponta da Espera, com início estimado para fevereiro; os dois projetos, elaborados pela equipe de Engenharia da Emap, foram apresentados a representantes do Fórum em Defesa da Baixada Maranhense pelo presidente da Emap, Ted Lago
Com investimento de R$ 12,3 milhões, o governo estadual, por meio da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), iniciou as licitações das obras de construção do novo Terminal do Cujupe, que têm começo previsto para abril, e a de readequação do Terminal da Ponta da Espera, com início estimado para fevereiro; os dois projetos, elaborados pela equipe de Engenharia da Emap, foram apresentados a representantes do Fórum em Defesa da Baixada Maranhense pelo presidente da Emap, Ted Lago (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Maranhão 247 - Com investimento de R$ 12,3 milhões, o Governo do Maranhão, por meio da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap) iniciou os processos de licitação das obras de construção do novo Terminal do Cujupe e de readequação do Terminal da Ponta da Espera. Os dois projetos, elaborados pela equipe de Engenharia da Emap, foram apresentados a representantes do Fórum em Defesa da Baixada Maranhense pelo presidente da Emap, Ted Lago.  A licitação para o novo Terminal do Cujupe será iniciada em janeiro de 2016. A obra, no valor total de R$ 10,4 milhões, tem início previsto para abril do próximo ano. Com processo de licitação em andamento, a obra do Ponta da Espera está orçada em R$ 1,9 milhão tem início previsto para fevereiro.

“Estamos trabalhando para atender a comunidade com segurança e conforto. Desde o início do governo Flávio Dino procuramos conhecer de perto a realidade dos usuários desse serviço para compreender suas necessidades e entregar obras da maior qualidade e que estejam adequadas ao uso a que se destinam”, afirma Ted Lago.

O projeto para a Ponta da Espera prevê a construção de um salão de espera com área de vivência equipado com lanchonete, banheiros e fraldário, acesso seguro para pessoas com mobilidade reduzida e wi-fi. Também serão construídos vestiários para funcionários – melhorando as condições de trabalho – além de melhorias nas instalações de segurança, com pórtico e box para a Polícia Militar, câmeras e sistema de combate a incêndio.

O projeto para o Cujupe prevê um novo terminal. Toda a área será recuperada e pavimentada e estão definidos um terminal de passageiros, um terminal rodoviário, alojamento, passarela coberta com estrutura metálica, estacionamento, pátio de manobras e box para a Polícia Militar.

O prédio administrativo terá alojamento com refeitório, dormitório, auditório com capacidade para 35 pessoas, ambulatório, hall e banheiros. A estrutura do terminal de passageiros contará com salas para a administração, posto do Juizado de Menores, boxes de comércio, lanchonete, salão de embarque com TVs e telas de informação sobre embarque e desembarque.

O sistema de abastecimento de água contará com um equipamento para captação e reuso de água da chuva. Na parte de segurança, toda a área do terminal contará com sistema de iluminação segura, sistema de combate a incêndio (hidrante, extintor e sinalização de emergência). O projeto prevê ainda o plantio de árvores de grande porte – espécies adaptadas ao clima e ao solo da região e um sistema de irrigação para manutenção dessa vegetação.

*Com informações divulgadas pelo governo estadual

 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247