Mais um aliado de Sarney é acusado de corrupção

Como se não bastasse o relatório da PF ter apontado o indicado do ex-presidente José Sarney no TCU, Raimundo Carreiro, como beneficiário de esquema que sangrou os cofres públicos para favorecer a empreiteira UTC nas obras da Usina de Angra 3, agora é a vez de Silas Rondeau, outro protegido de Sarney aparecer em delação premiada do lobista Jorge Luz, responsável pela arrecadação de recursos ilícitos  desviados da Petrobras para o PMDB

Como se não bastasse o relatório da PF ter apontado o indicado do ex-presidente José Sarney no TCU, Raimundo Carreiro, como beneficiário de esquema que sangrou os cofres públicos para favorecer a empreiteira UTC nas obras da Usina de Angra 3, agora é a vez de Silas Rondeau, outro protegido de Sarney aparecer em delação premiada do lobista Jorge Luz, responsável pela arrecadação de recursos ilícitos  desviados da Petrobras para o PMDB
Como se não bastasse o relatório da PF ter apontado o indicado do ex-presidente José Sarney no TCU, Raimundo Carreiro, como beneficiário de esquema que sangrou os cofres públicos para favorecer a empreiteira UTC nas obras da Usina de Angra 3, agora é a vez de Silas Rondeau, outro protegido de Sarney aparecer em delação premiada do lobista Jorge Luz, responsável pela arrecadação de recursos ilícitos  desviados da Petrobras para o PMDB (Foto: Leonardo Lucena)

Blog do Jorge Vieira - Como se não bastasse o relatório da Polícia Federal ter apontado o indicado do ex-presidente José Sarney no TCU (Tribunal de Contas da União), Raimundo Carreiro, como beneficiário de esquema que sangrou os cofres públicos para favorecer a empreiteira UTC nas obras da Usina de Angra 3, agora é a vez de Silas Rondeau, outro protegido de Sarney aparecer em delação premiada do lobista Jorge Luz, responsável pela arrecadação de recursos ilícitos  desviados da Petrobras para o PMDB.

Segundo Luz, preso em fevereiro deste ano na Operação Lava Jato, apontado como operador de propinas do PMDB para políticos, relatou ao juiz federal Sérgio Moro, os beneficiários da propina oriunda de recurso desviados da Petrobras eram “Jader Barbalho, Renan Calheiros, Anibal Gomes e Silas Rondeau”.

Jorge Luz foi interrogado nesta quarta-feira (19) por Moro e revelou que fazia depósitos em uma conta do partido em Lugano na Suíça, e que participou de reunião de agradecimento pelos serviços prestados  com Barbalho.

Rondeua faz parte de um seleto grupo de amigos do empresário Fernando Sarney desde os tempo em que comandou a Eletrobras, colocado pelas mãos do velho oligarca. Deve ter muito o que delatar sobre desvio de dinheiro e destinatários.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247