Ministro do STJ nega liminar pelo fim do isolamento em Pernambuco e critica Bolsonaro por "(des)governo na saúde"

Ministro do STJ Rogerio Schiett negou liminar que pedia o fim do isolamento social em Pernambuco e observou que Jair Bolsonaro se posiciona "irresponsavelmente" contra a ciência e que o país tem sido “(des)governado na área de saúde”

(Foto: ADRIANO MACHADO - REUTERS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Rogerio Schietti Cruz criticou a postura adotada por Jair Bolsonaro no enfrentamento a pandemia em uma sentença, proferida nesta terça-feira (20), onde negou liminar que pedia o fim do isolamento social em Pernambuco. Segundo reportagem do jornal O Globo, o magistrado observou que Bolsonaro se posiciona "irresponsavelmente" contra a ciência e pontua que o país tem sido “(des)governado na área de saúde”. O habeas corpus contra o decreto de isolamento social em Pernambuco foi impetrado pela deputada estadual Clarissa Tercio (PSC). 

"Talvez em nenhum, além desses dois países, o líder nacional se coloque, ostensiva e irresponsavelmente, em linha de oposição às orientações científicas de seus próprios órgãos sanitários e da Organização Mundial de Saúde. Em nenhum país, pelo que se sabe, ministros responsáveis pela pasta da saúde são demitidos por não se ajustarem à opinião pessoal do governante máximo da nação e por não aceitarem, portanto, ser dirigidos por crenças e palpites que confrontam o que a generalidade dos demais países vem fazendo na tentativa de conter o avanço dessa avassaladora pandemia", destacou Schietti em sua decisão,. 

“Nesse ínterim, continua o país (des)governado na área de saúde – já se vão 6 dias sem um titular da pasta – mercê das iniciativas nem sempre coordenadas dos governos regionais e municipais, carentes de uma voz nacional que exerça o papel que se espera de um líder democraticamente eleito e, portanto, responsável pelo bem-estar e saúde de toda a população, inclusive da que não o apoiou ou apoia”, completou. 

"O recado transmitido é, todavia, de confronto, de desprezo à ciência e às instituições e pessoas que se dedicam à pesquisa, de silêncio ou até de pilhéria diante de tragédias diárias. É a reprodução de uma espécie de necropolítica”, disse Schietti em outro ponto de sua decisão.

O habeas corpus contra o decreto de isolamento social em Pernambuco foi impetrado pela deputada estadual Clarissa Tercio (PSC). 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email