Nordestinos começam a processar Bolsonaro por racismo

O advogado Antonio Carlos Fernandes, do Ceará, protocolou no STF uma ação contra Jair Bolsonaro por ele ter se referido aos governadores do Nordeste como "governadores de paraíba"; ele diz que Bolsonaro usou o termo para se referir aos nordestinos "em tom jocoso, traduzindo desprezo e menoscabo, tendo cometido, inequivocamente, crime de injúria"

www.brasil247.com -
(Foto: ADRIANO MACHADO - REUTERS)


247 - O presidente Jair Bolsonaro poderá responder pelos crimes de racismo e injúria, por conta dos ataques ao povo nordestino e ao governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), proferidos por ele. 

Segundo informaçoes do jornal O Globo, o advogado Antonio Carlos Fernandes, do Ceará, protocolou no Supremo Tribunal Federal ( STF ) uma ação contra Bolsonaro por ele ter se referido aos governadores do Nordeste como "governadores de paraíba" . 

Segundo Fernandes, o presidente se portou de forma racista e preconceituosa e diz que Bolsonaro usou o termo para se referir aos nordestinos "em tom jocoso, traduzindo desprezo e menoscabo, tendo cometido, inequivocamente, crime de injúria". 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Sem dúvida o presidente da República excedeu-se, de forma gravosa, em seu destempero verbal, expressando um sentimento racista, discriminatório e preconceituoso em relação à procedência nacional dos nordestinos".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"As falas, as palavras e até os gestos praticados pelos presidentes da República têm o condão de induzir, de incitar práticas semelhantes pelos seus seguidores", acrescenta o advogado. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email