OAB critica em nota grupo de juízes que diz que racismo é “infiltração ideológica”

De acordo com a OBA-PE, "o debate sobre o racismo estrutural não pode ser reduzido a uma 'pauta ideológica'". "Trata-se de uma pauta humanística", disse. Magistrados haviam classificado o movimento antirracista como uma "infiltração ideológica"

OAB-PE
OAB-PE (Foto: Reprodução-Google Street View)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seccional de Pernambuco divulgou nesta terça-feira (24) grupo de 34 juízes que assinaram um manifesto contra cursos antirracistas promovido pela Associação dos Magistrados do Estado de Pernambuco (Amepe). Os magistrados classificaram o movimento antirracista como uma "infiltração ideológica" no documento.

De acordo com a OBA-PE, "o debate sobre o racismo estrutural não pode ser reduzido a uma 'pauta ideológica'". "Trata-se de uma pauta humanística, fundamental para o exercício da nobre (e difícil) missão de julgar os semelhantes", diz a nota da OAB-PE.

"Entendemos que a questão do racismo deve ser discutida em todos os ambientes e sempre que necessário. Somente trazendo o tema à tona é que poderemos combatê-lo, nos valendo do lema que intitula livro da professora Robin DiAngelo: 'Não basta não ser racista – Sejamos antirracistas'", acrescenta.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247