Operação da PF contra tráfico internacional de drogas encontra dinheiro até em geladeira

Agentes da PF cumpriram mandados em Recife (PE), Rio Branco (AC), Fortaleza (CE) e São Bernardo do Campo (SP). Os bens apreendidos ultrapassam a quantia de R$ 5 milhões. Agentes encontraram dinheiro escondido até em uma geladeira

(Foto: Polícia Federal)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Karine Melo, Agência Brasil - Policiais federais cumprem, nesta terça-feira (23), simultaneamente em Recife (PE), Rio Branco (AC), Fortaleza (CE) e São Bernardo do Campo (SP), dez mandados de prisão temporária e 11 de busca e apreensão. A ação faz parte da Operação Estatueta, que apreendeu três veículos e bloqueou contas bancárias de nove pessoas físicas e jurídicas. Os agentes também sequestraram seis imóveis em Pernambuco. Todas as medidas cautelares foram expedidas pela 13ª Vara da Justiça Federal de Pernambuco.

As investigações foram iniciadas em 2018. O grupo traficava cocaína na fronteira do Brasil com  a Bolívia e enviava para a Alemanha, escondendo a droga dentro de estatuetas, por isso o nome da operação. A organização criminosa lavava o dinheiro do tráfico adquirindo imóveis na região metropolitana do Recife. Um dos 10 integrantes do bando está preso desde 2018 - quando foi flagrado com 11,6kg de cocaína - no Presídio Francisco D’Oliveira Conde, em Rio Branco (AC). Ele transportava a droga em um ônibus de Rio Branco para Porto Velho (RO).

Os líderes da quadrilha moram na Região Metropolitana do Recife, e um deles é um alemão, casado com uma brasileira. Outro integrante da quadrilha é ex-policial, com passagem pela polícia por tráfico de drogas.

Pela prática dos crimes de associação e tráfico internacional de drogas, lavagem de dinheiro e constituir/integrar organização criminosa, as penas, somadas, em caso de condenação, podem chegar a 65 anos de reclusão. Segundo a Polícia Federal, levados em conta apenas os valores declarados no registro dos imóveis, os bens apreendidos ultrapassam a quantia de R$ 5 milhões.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247