Othelino Neto critica artigo de José Sarney

O deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) criticou o fato do grupo Sarney ainda ter coragem de falar que a Refinaria da Petrobras é uma conquista do Maranhão; ele criticou ainda trecho do artigo de Sarney que fala que o Maranhão inteiro está ligado por estradas asfaltadas. Para Othelino, o Estado ainda está muito longe disso e, ainda assim, muitas MA’s recém-construídas já estão esburacadas

O deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) criticou o fato do grupo Sarney ainda ter coragem de falar que a Refinaria da Petrobras é uma conquista do Maranhão; ele criticou ainda trecho do artigo de Sarney que fala que o Maranhão inteiro está ligado por estradas asfaltadas. Para Othelino, o Estado ainda está muito longe disso e, ainda assim, muitas MA’s recém-construídas já estão esburacadas
O deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) criticou o fato do grupo Sarney ainda ter coragem de falar que a Refinaria da Petrobras é uma conquista do Maranhão; ele criticou ainda trecho do artigo de Sarney que fala que o Maranhão inteiro está ligado por estradas asfaltadas. Para Othelino, o Estado ainda está muito longe disso e, ainda assim, muitas MA’s recém-construídas já estão esburacadas (Foto: Itevaldo Junior)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

MARANHÃO 247 - O deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) criticou o artigo do senador José Sarney (PMDB), publicado no jornal O Estado do Maranhão, sob o título “Está acontecendo uma grande mudança no nosso Estado”. Segundo ele, o senador pemedebista parece ter escrito sobre outro Estado ou um Maranhão que, certamente, ainda vai chegar a ser real, mas que, infelizmente, não é aquele que se conhece.

Othelino Neto disse que a transformação que, infelizmente, ocorreu foi o empobrecimento do Maranhão nos últimos 50 anos. Segundo o deputado, o Estado com grande potencial, que poderia ser um dos grandes destaques da Nação, passou a ficar cada vez mais pobre no decorrer dos anos.

“Enfim, o Estado passou a liderar os mais diversos indicadores negativos. Certamente, não é essa a transformação a que o senador José Sarney se refere. Mas no título, ele tem razão, pena que ele fala de um Estado que não é real. Não sei se está vendo demais a propaganda do governo da filha ou se está prestando pouca atenção no que está acontecendo”, frisou Othelino.

O deputado do PCdoB elencou uma série de potencialidades do Maranhão, apontadas por José Sarney como conquistas do grupo, mas que, o segundo o parlamentar são na realidade riquezas próprias do Estado.  Ele citou, por exemplo, o Porto do Itaqui e disse que ele não foi uma obra do governo Roseana e que a privilegiada localização geográfica é uma vantagem natural que faz dele um ponto estratégico.

“Sarney fala do gás no Maranhão como se também fosse uma realização da governadora Roseana. Aliás, cita também investimentos de termoelétricas. Fala do potencial do Sul do Maranhão, tudo isso como conquistas, supostamente, do grupo que comanda”, criticou Othelino.

Othelino critica ainda a abordagem que Sarney faz sobre a Refinaria da Petrobrás, prometida na eleição passada e nunca implantada no Estado, tentando passar a ideia de que “ela seria favas contadas”. Segundo o deputado, o senador se refere ao “embuste eleitoral que serviu para enganar os maranhenses, que foi bandeira de campanha da governadora Roseana e que não saiu da terraplanagem”.

Deputado do PCdoB, Othelino Neto é secretário estadual de Meio Ambiente dos governos José Reinaldo Tavares (PSB) e de Jackson Lago (já falecido). O parlamentar antes de se filiar ao PCdoB, foi dirigente do PV, comandado no estado pelo deputado federal Sarney Filho.

Há deputado estadual Othelino Neto (PC do B) foi condenado pela Justiça Estadual por improbidade administrativa ambiental, concessão de licença sem cumprimento de formalidades legais e omissão do dever de fiscalização. Com a decisão o parlamentar teve os direitos políticos suspensos por cinco anos – o que o impossibilita de concorrer a cargos eletivos - e deve pagar multa.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email