Pedrinhas registra sexta morte de preso em 2014

Em menos de 24 horas, foi a segunda morte registrada no Complexo Peninteciário; com o registro, sobe para nove o número de presos mortos no ano no sistema prisional maranhense; na semana passada o diretor da unidade Valdir Dias foi exonerado do cargo  

Em menos de 24 horas, foi a segunda morte registrada no Complexo Peninteciário; com o registro, sobe para nove o número de presos mortos no ano no sistema prisional maranhense; na semana passada o diretor da unidade Valdir Dias foi exonerado do cargo
 
Em menos de 24 horas, foi a segunda morte registrada no Complexo Peninteciário; com o registro, sobe para nove o número de presos mortos no ano no sistema prisional maranhense; na semana passada o diretor da unidade Valdir Dias foi exonerado do cargo   (Foto: Itevaldo Junior)

Maranhão 247 - Um detento identificado como Wesley Sousa Pereira foi encontrado morto na tarde deste domingo (13) no Presídio São Luis I no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís, subindo para seis o número de mortes no local no ano.
O rapaz de 23 anos, que foi preso por tráfico de drogas, foi encontrado enforcado na bloco D, cela 14. A morte dele é a segunda em menos de 24 h no Complexo Penitenciário – no sábado, o detento João Altair Oliveira Silva foi encontrado morto pelos monitores no corredor da Central de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ), com perfurações pelo corpo.
Após o crime, a Polícia Civil, por meio da Delegacia de Homicídios (DH), iniciou as investigações sobre o caso, mas até o fechamento desta edição os policiais ainda estavam fazendo o levantamento das informações para saber em quais circunstâncias se deu a morte do presidiário.
Já na tarde de sábado, dia 12, um detento identificado como João Altair Oliveira Silva, de 18 anos, foi encontrado morto na tarde de sábado, dia 12. A vítima cumpria sua pena no Bloco A da CCPJ de Pedrinhas e o seu corpo achado pelos agentes penitenciários no corredor do prédio com várias perfurações e sinais de agressões físicas.
O Instituto de Criminalística do Maranhão (Icrim) foi chamado ao local para apurar de que forma ocorreu a morte do detento. Em seguida, o corpo de João Altair foi levado ao Instituto Médico legal (IML) e depois liberado para a família fazer o sepultamento. A Polícia Civil também já iniciou as investigações sobre o caso para identificar os responsáveis pelo crime.
Com esses últimos registros, sobe para nove a quantidade de presos mortos no sistema prisional maranhense em 2014. Seis mortes aconteceram no Complexo Penitenciário de Pedrinhas; uma na Central de Custódia Preso de Justiça (CCPJ) do Anil; outra no Centro de Ressocialização de Presos de Santa Inês e outra também foi registrada em uma cela do Presídio Jorge Vieira, no município de Timon. A Secretaria de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap) deve se pronunciar oficialmente sobre a morte de João Altair apenas na manhã de hoje.

 

Conheça a TV 247

Mais de Nordeste

Ao vivo na TV 247 Youtube 247