PF aponta navio grego como principal suspeito de derrame de óleo em praias do Nordeste

Ainda conforme a PF, a Interpol foi acionada para uma operação conjunta visando buscar maiores informações sobre a embarcação, tripulação e empresa responsável pelo navio

(Foto: Diego Nigro | Reuters)

247 - A Polícia Federal disse, nesta sexta-feira (1), que um navio de bandeira grega é o principal suspeito do derrame de óleo que atingiu mais de 250 praias do Nordeste, no que é considerado por especialistas o maior desastre ambiental do gênero já registrado no país.  

Segundo as investigações, o vazamento teria ocorrido a cerca de 700 quilômetros da costa brasileira, entre os dias 28 e 29 de julho, após a embarcação ter atracado na Venezuela, no dia 15 de julho. Ainda conforme a PF, a Interpol foi acionada para uma ação conjunta visando buscar maiores informações sobre a embarcação, tripulação e empresa responsável pela operação. 

Os agentes da PF estão cumprindo dois mandados de busca, expedidos pela 14ª Vara Federal Criminal de Natal (RN), no Rio de Janeiro em sedes de empresas ligadas à empresa grega responsável pela embarcação. 

As investigações que resultaram no navio grego como principal suspeito pelo vazamento do óleo foram feitas de forma integrada com Marinha, Ministério Público Federal, Ibama, além das universidades Federal da Bahia (UFBA), de Brasília (UnB) e Universidade Estadual do Ceará (UEC). 

Ao vivo na TV 247 Youtube 247