Por decisão da Justiça, Bolsonaro nomeia reitor eleito que havia sido preterido pelo MEC

Bolsonaro foi obrigado a cumprir a decisão da 4ª Vara da Justiça Federal do Rio Grande do Norte, determinou que o professor eleito para o cargo de reitor do IFRN, fosse oficializado no cargo até as 16h desta quarta

(Foto: Alberto Leandro/Arquivo Tribuna do Norte)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Por determinação da Justiça, Jair Bolsonaro nomeou José Arnóbio de Araújo Filho, professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), para assumir o cargo de reitor do instituto. O ato foi publicado em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) nesta quarta-feira (6).

A juíza Gisele Leite, da 4ª Vara da Justiça Federal do Rio Grande do Norte, determinou que o professor eleito para o cargo de reitor do IFRN, fosse oficializado no cargo até as 16h desta quarta.

Com isso, a juíza determinou o afastamento imediato do reitor, José de Oliveira Moreira, nomeado pelo Ministério da Educação à revelia do pleito.

Em 1º de maio, a juíza Gisele Leite já havia suspendido nomeação de José Moreira. O MEC chegou a recorrer da decisão, mas a magistrada reiterou a sentença.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247