Pré-candidato bolsonarista é preso após espancar mulher e enquadrado na lei "Maria da Penha"

Pré-candidato a vereador pelo Patriota e cabo da Polícia Militar em João Pessoa, Rui da Silva Nóbrega foi enquadrado na Lei Maria da Penha, além de injúria, ameaça e lesão corporal dolosa

O cabo Rui, no meio da foto.
O cabo Rui, no meio da foto. (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O pré-candidato a vereador pelo Patriota e cabo da Polícia Militar, em João Pessoa, Rui da Silva Nóbrega, conhecido como cabo Rui, foi preso no último domingo (2), em João Pessoa, na Paraíba, após agredir uma mulher. 

Segundo informações do portal Paraíba, o policial militar, que invadiu o Hospital Clementino Fraga no início da pandemia para supostamente “provar” que as Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) da unidade não estavam lotadas, foi enquadrado na Lei Maria da Penha, além de ser autuado por injúria, ameaça e lesão corporal dolosa. 

A reportagem também informa que  cabo Rui é assessor do deputado estadual Gilberto Silva (PSL), conhecido como Cabo Gilberto. Neste ano, Rui tenta uma vaga na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP).
 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247