CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Professora da Bahia é intimada por polícia após aluna denunciar 'conteúdo esquerdista'

Segundo a Associação dos Professores Licenciados do Brasil (APLB), a educadora ficou abalada emocionalmente e precisou ser hospitalizada

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

247 - Uma professora de filosofia do Colégio Estadual Thales de Azevedo, na capital baiana Salvador, foi intimada pela polícia para prestar esclarecimentos após uma aluna registrar ocorrência alegando que ela ensinava "conteúdo esquerdista" em sala de aula. Entre os assuntos abordados, estariam questões de gênero, racismo, assédio, machismo e diversidade. A reportagem é do jornal O Globo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo a Associação dos Professores Licenciados do Brasil (APLB), a educadora ficou abalada emocionalmente e precisou ser hospitalizada após receber a intimação para comparecer à Delegacia de Repressão a Crimes contra Crianças e Adolescentes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O sindicato disse que seu departamento jurídico foi acionado por um grupo de professores e observou atitudes "inamistosas e de perseguição" por parte de uma estudante contra uma docente de filosofia do colégio Thales de Azevedo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DAS RECOMENDAÇÕES

"A APLB-Sindicato, legítima representante dos trabalhadores e trabalhadoras em Educação vem a público manifestar toda a sua solidariedade e apoio jurídico aos docentes da Escola Estadual Thales de Azevedo por tentativas de intimidação, coação e pressão psicológica por grupos de extrema direita que tentam cercear a livre expressão e tumultuar aulas e algumas atividades propostas pelos professores e professoras", disse o sindicato em nota.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE