PT condena uso político do episódio com PM e se solidariza com o governo da Bahia

Em nota, o partido denuncia “a criminosa manipulação política do triste episódio por parte do círculo bolsonarista” e afirma que “a insubordinação e a partidarização” da Polícia Militar (...) só interessa aos inimigos da democracia e do povo brasileiro”

(Foto: SSP/Alberto Maraux)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Partido dos Trabalhadores divulgou uma nota na tarde desta segunda-feira (29) se solidarizando com o povo e o governo da Bahia e condenando o uso político do episódio em que um policial militar em surto atirou para o alto no Farol da Barra, em Salvador, e depois foi baleado e morto por outros soldados em uma operação para detê-lo.

O PT denuncia, no texto, “a criminosa manipulação política do triste episódio por parte do círculo bolsonarista”, citando como exemplo a deputada Bia Kicis, presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), e afirma que “a insubordinação e a partidarização” da Polícia Militar (...) só interessa aos inimigos da democracia e do povo brasileiro”.

A parlamentar incentivou a PM do Estado a organizar um motim contra o governador Rui Costa (PT) em protesto contra medidas de combate à pandemia de Covid-19, como o isolamento social.

Leia a íntegra da nota do PT:

PT se solidariza com povo e governo da Bahia
Partido condena uso político do episódio ocorrido no Farol da Barra, uma grave ameaça à população que foi contida pelas forças de segurança pública

O Partido dos Trabalhadores manifesta sua solidariedade ao povo da Bahia e ao governador Rui Costa , diante do episódio ocorrido ontem em Salvador, no Farol da Barra, uma grave ameaça à população que foi contida pela ação das forças de segurança pública.

Ao mesmo tempo, denunciamos a criminosa manipulação política do triste episódio por parte do círculo bolsonarista, a começar pela irresponsável atitude da presidenta da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados que, ao incentivar publicamente um motim de policiais, perdeu todas as condições de se manter no cargo. A referida deputada já responde processo junto ao STF por disseminação de fake news.

As bravatas da deputada Bia Kicis somam-se às ameaças recebidas pelo governador Rui Costa nas últimas horas e à divulgação sistemática de mentiras pelas redes sociais, na Bahia e em todo o país, todas no sentido de promover o ódio e a insubordinação das forças de segurança.

O PT entende que a segurança pública é um direito fundamental da população. A insubordinação e a partidarização destas forças, constituídas conforme a lei para proteger e servir só interessa aos inimigos da democracia e do povo brasileiro.

Juntamente com nosso repúdio à manipulação política de um trágico episódio, alertamos a sociedade brasileira para as manobras ostensivas e veladas de Bolsonaro e seus asseclas.

O dever dos governantes, neste momento gravíssimo em que mais de 300 mil brasileiros e brasileiras já perderam a vida para a pandemia de coronavírus, é ouvir a razão, a ciência e a voz da sociedade brasileira, que exige respeito a vida e a democracia, vacina já, auxílio emergencial de R$ 600 e a defesa do emprego.

Brasília, 29 de março de 2021.

Partido dos Trabalhadores

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email