São Luís tem público pequeno em manifestação

Protesto contra a corrupção e o governo Dilma Rousseff, na Avenida Litorânea, em São Luís, teve baixa adesão e o público ficou bem abaixo do número esperado pelos organizadores; ato foi convocado pelos movimentos “Eu Te Amo, Meu Brasil” e “Vem Pra Rua”; segundo a Polícia Militar, cerca de 2,5 mil pessoas participaram do protesto; pela contagem dos organizadores foram 7 mil pessoas

Protesto contra a corrupção e o governo Dilma Rousseff, na Avenida Litorânea, em São Luís, teve baixa adesão e o público ficou bem abaixo do número esperado pelos organizadores; ato foi convocado pelos movimentos “Eu Te Amo, Meu Brasil” e “Vem Pra Rua”; segundo a Polícia Militar, cerca de 2,5 mil pessoas participaram do protesto; pela contagem dos organizadores foram 7 mil pessoas
Protesto contra a corrupção e o governo Dilma Rousseff, na Avenida Litorânea, em São Luís, teve baixa adesão e o público ficou bem abaixo do número esperado pelos organizadores; ato foi convocado pelos movimentos “Eu Te Amo, Meu Brasil” e “Vem Pra Rua”; segundo a Polícia Militar, cerca de 2,5 mil pessoas participaram do protesto; pela contagem dos organizadores foram 7 mil pessoas (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Maranhão 247 - O protesto contra a corrupção e o governo Dilma Rousseff, na Avenida Litorânea, em São Luís, teve baixa adesão e o público ficou bem abaixo do número esperado pelos organizadores.

O ato foi convocado pelos movimentos “Eu Te Amo, Meu Brasil” e “Vem Pra Rua”. Segundo a Polícia Militar, cerca de 2,5 mil pessoas participaram do protesto. Pela contagem dos organizadores foram 7 mil participantes.

Segundo o porta-voz do movimento "Vem Pra Rua", no Maranhão, Allan Garcês, o objetivo do protesto é mostrar que a “a voz do povo está nas ruas”. “Tem um descontentamento com a corrupção, tudo que está acontecendo com o governo federal como o aumento da inflação, o estelionato eleitoral feito pela presidente do país”, disse.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email