Sarneys vão a jantar dominado por críticas a Temer

O ex-senador José Sarney e a ex-governadora Roseana Sarney participaram de um jantar junto com o líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL); o prato principal foi conspirar contra Michel Temer; o encontro, que ocorreu na casa da senadora Kátia Abreu (PMDB-TO), em Brasília, foi dominado por críticas à política econômica e às reformas do propostas pela equipe do atual presidente; prestes a romper com Temer, Renan afirmou aos presentes que considera difícil a situação do presidente no governo. “Diziam que a (ex-presidente) Dilma (Rousseff) não tinha para onde ir, e o (presidente Michel) Temer não tem para onde ir”, disse

O ex-senador José Sarney e a ex-governadora Roseana Sarney participaram de um jantar junto com o líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL); o prato principal foi conspirar contra Michel Temer; o encontro, que ocorreu na casa da senadora Kátia Abreu (PMDB-TO), em Brasília, foi dominado por críticas à política econômica e às reformas do propostas pela equipe do atual presidente; prestes a romper com Temer, Renan afirmou aos presentes que considera difícil a situação do presidente no governo. “Diziam que a (ex-presidente) Dilma (Rousseff) não tinha para onde ir, e o (presidente Michel) Temer não tem para onde ir”, disse
O ex-senador José Sarney e a ex-governadora Roseana Sarney participaram de um jantar junto com o líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL); o prato principal foi conspirar contra Michel Temer; o encontro, que ocorreu na casa da senadora Kátia Abreu (PMDB-TO), em Brasília, foi dominado por críticas à política econômica e às reformas do propostas pela equipe do atual presidente; prestes a romper com Temer, Renan afirmou aos presentes que considera difícil a situação do presidente no governo. “Diziam que a (ex-presidente) Dilma (Rousseff) não tinha para onde ir, e o (presidente Michel) Temer não tem para onde ir”, disse (Foto: Leonardo Lucena)

Blog John Cutrim - O ex-senador José Sarney e a ex-governadora Roseana Sarney participaram de um jantar junto com o líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). O prato principal foi conspirar contra o presidente Michel Temer. O encontro, que ocorreu na casa da senadora Kátia Abreu (PMDB-TO), em Brasília, entrou pela madrugada desta quarta-feira e foi dominado por críticas à política econômica e às reformas do propostas pela equipe do atual presidente.

Prestes a romper com Temer, Renan afirmou aos presentes que considera difícil a situação do presidente no governo. “Diziam que a (ex-presidente) Dilma (Rousseff) não tinha para onde ir, e o (presidente Michel) Temer não tem para onde ir”, disse.

O jantar, que começou por volta da meia noite, durou cerca de três horas. José Sarney e sua filha, Roseana Sarney, marcaram presença. Nas conversas, Sarney reforçou o discurso de Renan, de que o governo tem que dialogar mais. José Sarney mostrou-se preocupado com a situação e disse que o presidente Michel Temer tem que conversar mais.

No encontro, que contou com a presença de pouco mais da metade da bancada – a maior da Casa, com 22 parlamentares – alguns senadores teriam reclamado da pressão feita pelo Palácio do Planalto pela aprovação da reforma da Previdência. A avaliação é de que a cúpula do governo, o presidente Michel Temer e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral) não “entende” a situação dos congressistas porque não “depende” do voto popular.

Nas últimas semanas, Renan tem subido o tom contra as reformas. Ontem, ele chegou a dizer que, “se continuar como está, o governo vai cair para um lado e o PMDB para o outro”.

A confraternização, segundo a senadora Kátia Abreu, foi motivada pela vontade de reunir os colegas e lhes oferecer um prato típico do Tocantins, a fritada de aratu, um caranguejinho da região.

“Na fritada de aratu, Temer também foi fritado”, brincou um dos senadores presentes.




Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247