Vilma Reis: Lula está fazendo um gesto poderoso olhando para frente

Para a socióloga, é "acertada a decisão do companheiro Lula" de colocar Haddad como nome do PT para a disputa da presidência em 2022. "É legítimo qualquer lançamento de pré-candidatura, mas nessa aqui Lula está mandando uma mensagem direta para os patrões de Moro e Dallagnol", disse. Assista na TV 247

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A socióloga Vilma Reis, em participação no Giro das 11 da TV 247 nesta segunda-feira (15), elogiou a atitude de Lula de liberar o ex-ministro Fernando Haddad para "colocar o bloco na rua" e já começar a percorrer o país como pré-candidato do PT à presidência da República.

Para Vilma, este é um recado de Lula, como líder mundial, ao Brasil, à América Latina e principalmente aos "patrões" do ex-juiz Sergio Moro e do ex-chefe da Lava Jato Deltan Dallagnol.

A socióloga ainda refutou argumentos de que Lula, Haddad e o PT estariam se antecipando e lançando uma candidatura mais cedo do que o costume para a eleição. "O que Lula está fazendo é um gesto poderoso, é de quem está lendo adiante. Sem Lula fazer essa movimentação a gente não sai dessa situação desse processo no STF, tem essa questão também. Todo o campo político tem direito de lançar suas pré-candidaturas, e nós precisamos deixar esse barco seguir. É uma espécie de censura que se estabeleceu, como se o gesto do companheiro Luiz Inácio Lula da Silva fosse uma antecipação. Antecipação de quê? Quem é que dá a linha política ao fazer de um conjunto de lideranças políticas do país?".

"É acertada a decisão do companheiro Lula, e ele não está sozinho. Lula andou em alguns lugares nesses últimos tempos, e inclusive se expôs um pouco, mas ele também se colocou para conversar, e nós precisamos atravessar o país para conversar com esses novos sujeitos políticos que fazem essa nova estética política no Brasil. Para mim, é legítimo qualquer lançamento de pré-candidatura, mas nessa aqui Lula está mandando uma mensagem muito direta para os patrões de Moro e Dallagnol, porque Moro e Dallagnol não se governam, são marionetes. Nós somos aqueles e aquelas que sustentamos esse país ser um país", completou.

Inscreva-se na TV 247, seja membro e compartilhe: 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email