Wellington que dispensou apoio de Waldir Maranhão

Para não ter sua imagem associada à do vice-presidente da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão (PP-MA), o candidato à prefeitura de São Luís Wellington do Curso (PP) pediu ao colega de partido que fique longe de seus palanques; a informação é da coluna Radar On Line; segundo o texto, o candidato pode esconder o parlamentar, mas dificilmente conseguirá esconder um terreno grilado de 6 252 metros quadrados em área nobre de São Luís; por conta de uma invasão, Wellington responde a um processo na Justiça e o Estado tenta reaver o terreno e entregá-lo a seu dono, o Fundo de Aposentadoria e Pensão do Maranhão

Para não ter sua imagem associada à do vice-presidente da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão (PP-MA), o candidato à prefeitura de São Luís Wellington do Curso (PP) pediu ao colega de partido que fique longe de seus palanques; a informação é da coluna Radar On Line; segundo o texto, o candidato pode esconder o parlamentar, mas dificilmente conseguirá esconder um terreno grilado de 6 252 metros quadrados em área nobre de São Luís; por conta de uma invasão, Wellington responde a um processo na Justiça e o Estado tenta reaver o terreno e entregá-lo a seu dono, o Fundo de Aposentadoria e Pensão do Maranhão
Para não ter sua imagem associada à do vice-presidente da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão (PP-MA), o candidato à prefeitura de São Luís Wellington do Curso (PP) pediu ao colega de partido que fique longe de seus palanques; a informação é da coluna Radar On Line; segundo o texto, o candidato pode esconder o parlamentar, mas dificilmente conseguirá esconder um terreno grilado de 6 252 metros quadrados em área nobre de São Luís; por conta de uma invasão, Wellington responde a um processo na Justiça e o Estado tenta reaver o terreno e entregá-lo a seu dono, o Fundo de Aposentadoria e Pensão do Maranhão (Foto: Leonardo Lucena)

Maranhão 247 - Para não ter sua imagem associada à do vice-presidente da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão (PDT-MA), o candidato à prefeitura de São Luís Wellington do Curso (PP) pediu ao colega de partido que fique longe de seus palanques. A informação é da coluna Radar On Line.

Waldir Maranhão contrariou a decisão do seu partido e votou contra o impeachment de Dilma Rousseff. Wellington viu com otimismo o afastamento da petista sob o argumento de que o governador Flávio Dino (PCdoB) perderia forças no Maranhão. O partido do chefe do executivo está na coligação do prefeito de São Luís e candidato à reeleição, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), líder nas pesquisas.

Segundo o texto, o candidato pode esconder o parlamentar, mas dificilmente conseguirá esconder um terreno grilado de 6 252 metros quadrados em área nobre de São Luís. Por conta de uma invasão, Wellington responde a um processo na Justiça e o Estado tenta reaver o terreno e entregá-lo a seu dono, o Fundo de Aposentadoria e Pensão do Maranhão. O candidato colocou o terreno à venda e sonha em conseguir R$ 6 milhões pelo espaço.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247