"A Justiça é um moedor de pretos", diz irmão de homem preso por engano

Alberto Meyrelles foi preso na quarta (17) após ser reconhecido por foto como autor do crime. Caso ocorreu em 2019 e ele foi uma das vítimas

www.brasil247.com -
(Foto: Reprodução)


Metrópoles - Trabalhador do Porto do Rio de Janeiro, Alberto Meyrelles de Santa Anna Júnior, de 39 anos, foi preso na manhã dessa quarta-feira (17/11), acusado de um crime, ocorrido em 2019, do qual é uma das vítimas. Ele foi reconhecido pela foto da carteira de habilitação de uma vítima de assalto, após sua carteira ser encontrada em um carro roubado.

Alberto Meyrelles teve o carro assaltado e todos os seus documentos foram levados pelos bandidos. A prisão dele foi decretada em maio deste ano, mas a Justiça negou três vezes a revogação da detenção do trabalhador.

“Ele foi assaltado e os mesmos bandidos cometeram outros roubos, deixando a carteira de documentos do meu irmão num carro. A vítima reconheceu meu irmão pela foto da CNH dele. Mas ele também era uma vítima, registrou ocorrência e nunca foi chamado para prestar qualquer tipo de esclarecimento. A Justiça negou por três vezes a revogação da prisão dele pedido pela Defensoria Pública. Nossa justiça é um moedor de pretos”, desabafa o irmão do homem preso por engano, o vendedor Augusto Meyrelles, de 30 anos, em entrevista ao Metrópoles.

Leia a íntegra no Metrópoles.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email