A três dias da eleição, Covas sanciona renda emergencial paulistana

Prefeito foi criticado por adversários por movimentação às vésperas das eleições. Lei destina R$ 100, por três meses, a morador carente

Bruno Covas
Bruno Covas (Foto: GOVSP)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ana Saito, Metrópoles - A apenas três dias do primeiro turno das eleições, o prefeito de São Paulo e candidato à reeleição, Bruno Covas (PSDB), sancionou nesta quinta-feira (12/11) a lei que estabelece uma renda básica emergencial a moradores carentes beneficiários do Bolsa Família e ambulantes cadastrados na prefeitura.

A lei define um benefício de R$ 100 por mês, pelo período de três meses, como forma de complementar a queda no valor do auxílio emergencial do governo federal. “A Renda Básica Emergencial consistirá em benefício de complementação de renda no valor de R$ 100,00 (cem reais), pagos por indivíduo que componha o respectivo grupo familiar”, diz o texto publicado nesta quinta-feira no Diário Oficial.

Caso seja prorrogado o prazo do estado de calamidade pública na cidade, segundo a lei, a concessão e o pagamento do benefício poderão ser prorrogados, observada a disponibilidade financeira.

Leia mais no Metrópoles.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247