'Acessei informações de grande interesse público', diz hacker de Araraquara

“Utilizei da minha formação técnica para acessar informações públicas, online... Espantei-me com o seu conteúdo e tornei, pequena parte do acervo, domínio público. Tecnicamente, não tive qualquer dificuldade em acessar as informações...”, declarou Walter Delgatti Neto em entrevista por escrito à Folha

(Foto: Reprodução)

247 - Preso pela Operação Spoofing, que investiga a invasão de telefones de autoridades do estado, Walter Delgatti Neto, apontado como líder dos "hackers de Araraquara", concedeu entrevista por escrito ao jornal Folha de S. Paulo, publicada nesta quarta-feira, 28. 

“Utilizei da minha formação técnica para acessar informações públicas, online... Espantei-me com o seu conteúdo e tornei, pequena parte do acervo, domínio público. Tecnicamente, não tive qualquer dificuldade em acessar as informações...”, declarou Delgatti à Folha. 

Ele negou ter falado que venderia as mensagens ao PT, buscou esclarecer seu contato com a ex-deputada Manuela d'Ávila (PC do B) e disse que, por ser aluno de direito, entendeu que havia ilegalidades na atuação da Lava Jato, por isso copiou as mensagens.  

Reafirmo que entendo ter cumprido as minhas obrigações como cidadão: utilizei da minha formação técnica para acessar informações públicas, online. Espantei-me com o seu conteúdo e tornei, pequena parte do acervo, domínio público, via jornalista competente.

Ainda não entendo a razão pela qual personalidades públicas, bem como funcionários públicos, tanto temem a revelação das suas atividades online. Por qual razão esconder-se? Afinal, pleiteiam e recebem atenção pública. Prestaram concursos públicos, sob regras conhecidas e pré-definidas. Muitos são selecionados por associações político-partidárias ou por laços familiares. Têm benefícios das suas exposições públicas.

Leia a entrevista na íntegra

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247